Comédia à portuguesa

Tanto com Solnado, como com Herman, depois do fulgor inicial veio um imparável declínio. Os dois nomes maiores ― em vários sentidos, os únicos ― da comédia portuguesa, desde os anos 60 e até à chegada de Ricardo Araújo Pereira, não tiveram uma indústria que conseguisse tirar melhor partido do seu talento natural. Pois saber quais são os limites próprios, e ir buscar fora o que não se tem dentro, eis o segredo do génio.

A comédia à portuguesa continua sem ter herdeiros na comédia portuguesa. Não há escritores e realizadores para tal. Os cómicos vão aparecendo, mas falta quem ame o povo.

16 thoughts on “Comédia à portuguesa”

  1. Tive uma excelente oportunidade de asssitir à passagem de testemunho num célebre jantar na Casa do Ribatejo promovido pela Dulce Matos – fiquei com o Ricardo à direita e o Raúl à esquerda. Hoje mandei um texto para o «aspirinab» sobre o Santos Fernando que foi um grande humorista português (saiu o seu retrato em vez do Bento Jesus Caraça no DN) e parece que foi de propósito. Tudo se resume a uma frase do Santos Fernando – o humor é uma lágrima entre parêntesis.

  2. Val,
    O Aspirina B tem um Prémio no A Nossa Candeia… e resposta ao generoso comentário sobre Raul Solnado.
    Abraços :)

  3. Sinhã, eu nunca vou à missa. Mas, por favor, não digas a ninguém. Consegues guardar segredo?

    Valupi, outra coisa. Meter Solnado e Herman na mesma frase é como misturar chocolate com pimenta. Nada a ver! O Herman nunca me fez rir, nem nunca percebi que humor era aquele.

  4. deves ir à missa, claudinha. repara. repara nos dourados talhados; nas formas gordas desenhadas e nas texturas arfadas. isso é tudo alimento para as telas. ;-)

  5. Andorinha Sinhã, posso observar isso sem ter que ir à missa.
    No dia do meu baptizado, com um anito, peguei na vela e dei com ela na cabeça do padre. Já nessa altura não gostava muito dessas cerimónias chatas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.