7 thoughts on “Começa a semana com isto”

  1. Fantástico! Pena que ninguém tenha filmado assim o rebanho que ainda há uns anos costumava atravessar a Alameda das Linhas de Torres no meio do trânsito. Um pastor e um cão tratavam de tudo na perfeição. Melhor que as turbas de adeptos quando havia jogo do Sporting…

  2. é engraçado como este padrão nos parece familiar com outras coisas que já vimos. ” another time, another place”

  3. vamos ao que interessa
    queremos saber, se sim ou não, foste à academia, cuspir em cima do caixão do otelo
    ou se, auferindo das regalias que te proporciona o que se designas por “estado de direito democratico” optaste pelo conforto da cobardia e do anonimato e ficaste confortavelmente em casa, aviltando o nome do falecido
    único Pratts que releva, foi o do general Carlos Pratts, morto à bomba na argentina, pela polícia política de pinochet.
    O sobrinho de pratts, foi ao funeral de pinochet, e cuspiu-lhe em cima da urna
    coisa que não tomates pra fazer

    https://youtu.be/8J6FEX9CNTI

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Prats

  4. O comportamento de manada, o mainstream, o condicionamento, a ordem, o labirinto. Admirável. Visto do alto, esta perspectiva mimetiza o olhar dos novos aventureiros espaciais, os bilionários. Carl Schmitt disse que o soberano era quem decretava o estado de exceção, hoje o soberano é quem detém o direito à imponderabilidade: sem gravidade, sem peso específico, digitalizados, sem leis que se lhe apliquem, em todos os sentidos. Lá do alto os novos soberanos olham-nos como nós olhamos um formigueiro, com a mesma admiração e indiferença, noutro espaço e dimensão. Ícaro falhou, eles não.

  5. há que mudar a perspectiva , para se poder ver tudo : os bilionários sem as formigas são nada , as formigas sem bilionários continuariam a ser o que são e mais ainda . talvez um dia , suponho que evoluirão, percebam como são patéticos os bilionários e os que os admiram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.