Clube dos amigos do FMI

Há longos meses que um grupo de portugueses acorda e vai para a caminha com a esperança de que o FMI já esteja a aterrar na Portela. Qualquer sinal que permita alimentar esse sonho internacionalista, sejam números ambíguos, notícias inventadas ou as vísceras frescas de um borrego, é festejado como uma vitória. E compreende-se bem o entusiasmo: se não for o FMI, eles não se salvam da bancarrota mental. Sozinhos, apenas com os seus partidos, os seus grupos de comunicação social, os seus empresários, os seus administradores públicos, os seus magistrados extrovertidos, estão condenados à indigência política que arrastam há décadas.

Não estávamos era a contar descobrir que o presidente deste clube acumulava com o cargo de Presidente da República, mas estes últimos dias, e estas últimas horas, obrigam a essa conclusão. Para quem ainda tinha dúvidas, aí está: Cavaco Silva é o chefe da oposição ao Governo e o cabecilha da próxima golpada institucional já em andamento.

22 thoughts on “Clube dos amigos do FMI”

  1. Primo: ele admite o cenário, nada mais do que isso. E nesse caso, não é o PR que está a falar mas o candidato a PR. Acho tudo isto muito higiénico, porque permite aos eleitores perceberem as possibilidades do que vem aí caso o Cavaco seja eleito. A mim, por uma questão de transparência, essa atitude merece o meu aplauso.

  2. Mas é isso mesmo, primo, o que vem aí. E um dos nomes do que vem aí é: golpada institucional. Essa manobra começa com as declarações do candidato que está em melhores condições para saber o que faz, e fez, o actual Presidente da República.

    E estou contigo: aplauso para a transparência.

  3. Concordo com Val e JPC. Temos ,para variar, um Cavaco menos (um bocadinho menos)dissimulado e a deixar claro o que pretende fazer num futuro próximo. Agora sim, Cavaco e Co. estão a praticar o que pregam: a tal – “POLÍTICA DA VERDADE”.

  4. claro que o cavaco é o chefe da banda e quem tiver dúvidas confira o papel do gajo nos freeporcos & escutas associadas. noutro país qualquer estavam no desemprego ou na cadeia por incompetência ou desonestidade, aqui a irresponsabilidade é total e as consequências zero.

  5. Estranho é haver eleitores socialistas que, a julgar pelas sondagens, estão dispostos a votar nele! Se calhar julgando que, assim, o tornariam refém do eleitorado de Centro-esquerda. Tanta ingenuidade até dói…

  6. O Cavaco já teve de dizer que isto é um começo (como se surgisse do nada). Bolas, os do clube vão ter de comprar almofada extra para a cadeira, que afinal não é para já :D

  7. Sobre Cavaco Silva tenho uma opinião e memória…
    http://politicaevida.blogspot.com/2011/01/o-professor-e-o-bom-aluno.html

    quem não tem memória poderá sempre tentar informar-se… não é difícil…

    Val, não é surpresa o facto do porta estandarte da desgraça ser Cavaco Silva. Não é surpresa que Cavaco é adepto das crises políticas!
    Basta que se faça um exercício de memória, não muito exaustivo, e se recorde qual é o nome que surge como eventual conivente ou mesmo mandante duma intentona, em plena campanha eleitoral, contra um governo e consequentemente contra o partido que disputava lugares na AR.
    Se há coisa donde Cavaco Silva não consegue fugir são das confusões, trapalhadas e situações muito mal explicadas ou mesmo sem ser explicadas…

    Cavaco Silva há muito, mesmo quando era “um mísero professor”, mostrou daquilo que é capaz. Basta que as pessoas puxem um pouco pela memória.

  8. E achei gira a sintonia entre este transparente e o seu companheiro translúcido Passos Coelho que aqui há dias referiu, como quem não quer a coisa, que se o FMI cá entrasse o país teria que ir a votos para se formar um novo Governo.
    O papão do FMI ameaça para além da soberania a própria democracia pois basta aterrarem (mesmo com um nick realista) e a legitimidade de um Governo eleito democraticamente é logo hipotecada…

  9. Já disse e repito: para a nossa comunicação social e para toda a Direita, Cavaco é inimputável ao jeito de Alberto João na Madeira. Pode fazer o que quiser, dizer os disparates mais inacreditáveis que ninguem lhe vai à perna. Agora a Esquerda PCP e BE diz que já não alinha mais com a Direita. Talvez seja tarde de mais. Viram as golpadas todas e calaram, noutras, como as comissões parlamentares de inquérito, apoiaram freneticamente. Cavaram o buraco em que a Direita vai lançar a Esquerda, quando tomar o poder todo. E «todo» quer dizer: tribunais com juizes e procuradores pidescos travestidos de magistrados; comunicação social; poder económico; presidencia da republica; poder legislativo. E se algum PS levantar a cabeça para suceder a Sócrates inventa-se mais um Freeport ou uma Face Oculta, agora sem impecilhos de espécie alguma.
    Foda-se: não compreendo porque é que o PS não arranjou um candidato a PR!

  10. Val,
    Cavaco é um traste político e um caso perdido para qualquer medida de ajuda a Portugal e aos portugueses. Tanto diz (ontem) que Portugal não suportará uma crise política em cima da económica como, como diz (hoje) que é previsível a breve trecho “haver uma grave crise política no país”. E num tom de ameaça de caso iminente para dizer que só ele tem saber e experiência para resolver. Resolver? Mas se ele anda na política há décadas e ainda nunca resolveu problema nenhum sem crise vai resolver uma “grave crise”?
    Cavaco é tal qual aqueles que, bem protegidos, metem medo aos outros para afugentar os seus próprios medos e quando metidos no barulho fogem ao primeiro estoiro.
    Vê-se como não é capaz de fazer uma fala ou discurso que estimule e entusiasme os portugueses no sentido de lutar contra a apatia e pelo empenhamento, contra a miserável auto-estima e auto-flagelação que certa política faz por introduzir nas mentes do povo. Se nem sequer soube responder direito ao presidente estrangeiro que se ingeriu connosco e ofendeu os portugueses, se não é capaz de meter as pernas ao caminho e tentar fazer algo “lá fora” junto dos seus pares,(e como? se não tem jeito nem é capaz de criar uma única simpatia política com qualquer deles) se mesmo cá dentro, apesar da sabichice sobre economia que se auto-atribui, não faz outra coisa senão “esperar que o governo cumpra o prometido”, para que serve um Presidente que só estorva um governo eleito e legítimo que luta denodadamente contra a crise?

  11. SIC-N há minutos: Sarsfield Cabral (no estúdio) – «Com este leilão bem sucedido, taxa de juro mesmo inferior à de Novembro, o FMI ficou mais longe. Se o governo continuar a mostrar determinação como até agora, as perspectivas são animadoras». Campos e Cunha (cá fora) -«A cada dia que passa o FMI está mais perto».

  12. “Isto é apenas o começo, nada mais que o começo” diz o mafarico. Quando eu for reeleito é que passa a ser a sério. Cuidem-se portugueses!

  13. Socrates é e está muito mais sólido do que imaginar era possível

    a fibra, determinação, trabalho, genica criativa é um exemplo que o país ha muito tempo não conhecia

    mesmo com as campanhas sujas de Belem, ele mantem um bom nivel de relacionamento com os grandes da Europa e com seu pragmatismo pessoal, vai resolvendo problemas, enquanto outros, passadistas, ficam nas covas do seu próprio e reconhecido miserabilismo.

    Cavacu é cavacu… um misero aprendiz de… como hei-de-o referir depois do que ele mesmo refere sobre seus investimentos do BPN…

    aprendiz de investidor, concedamos-lhe…

    que julga, diz, “não tem medo de Socrates”, por isso anda na politica…

    Já este trabalha, incentiva, viaja, negoceia onde é necessário fazê-lo, assim contraindo o terreno onde alguns, míseros, estrumam…

    Com sorte, penso que Socrates terá dado hoje uma demonstração cabal ao pais e à europa, da nossa vontade de vencer as nossas crises, mesmo contra a logica e “saber” de tantos sabios e especialistas do “dias seguinte”….

    Claramente, a luta continua!!!

    s-os

  14. Quanto a mim a principal razão por que o cobardolas do Cavaco não sossegará enquanto não vir o PS e Sócrates longe do poder tem a ver com o velho ditado popular que diz “quem tem cu tem medo”!

    De facto, depois do miserável estendal de misérias que o caso BPN/CAVACO expôs perante os olhos atónitos dos portugueses que ainda não perderam de todo a razão, o “homem” nem sequer olhará para trás.

    É certo que governo e PS estão cercados por todos os lados e defrontam uma comunicação social completamente vendida. Mesmo assim, à cautela e para garantir que uma pedra seja definitivamnete posta sobre o malfadado caso do BPN/SLN, não há como, pôr o PS a bom recato afastando-o, sem apelo nem agravo, dos meandros do poder.

    A ocasião é propícia, o povinho esta bem endrominado por anos e anos de doses massiças de demagogia e mentira a que a direita o tem submetido com a útil conivência da estúpida esquerda que é a nossa e que, na linha da sua tradição histórica, não tem escrúpulos em aliar-se à mais imbecil Direita desde que isso lhe sirva para empurrar o PS para fora do poder.

    Além do mais, assim, com todo, mas mesmo todo, o poder nas mãos como diz ali o nosso amigo Olimpio Dias, ainda lhe será possível manobrar a seu bel prazer para “demonstrar” que afinal o mau da fita nesta porca história do BPN não foi outro senão …. o Sócrates e o seu governo. Verão!

  15. Sócrates é um Resistente e o Povo Português admira-o por isso.
    Sabemos que ele é como é, mas se há coisa que não o podem acusar é de ser Desleal ou demonstrar falta de Sentido de Estado.

  16. Hoje sonhei que era um deles e vi-me a dizer:
    “É essencial para nós ter o poder todo, político e mediático. Caso não aconteça, o caso BPN/SLN assumirá proporções que ficarão fora do nosso controlo”.

  17. É natural, fácil, saudável, estar de acordo com Val e a maioria dos comentários. Eu estou! Infelizmente a actuação dos partidos de esquerda BE e PCP, encarniçando-se contra o governo e contra o PS, tem sido tão prejudicial ou pior que a do Cavaco. Eles estiveram sempre ao lado da Direita contra Sócrates, contra o governo, contra o PS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.