Cinegética de Novembro

Pedro Passos Coelho afirmou ontem que, se “ao PSD não cabe tomar posição sobre a greve geral de 24 de Novembro, não deixa de compreender as pessoas que a ela aderem”.

“O PSD não vai tomar posição sobre a greve geral, não nos compete tomar uma posição sobre a greve geral. Mas quero dizer que, se não desfilaremos em greve geral com manifestantes, ninguém nos verá a atirar pedras às pessoas que, cheias de razão, pedirão para que no futuro as coisas sejam mais bem lidadas do que foram nestes anos”, disse Passos Coelho.

O líder do PSD – que falava na Convenção Sindical Social Democrata, organizada pelos TSD – lembrou que “o direito à greve tem de ser sempre respeitado, designadamente quando muitos sentem que já não há outra maneira de exprimir a sua indignação em relação à actual situação”.

Fonte

7 thoughts on “Cinegética de Novembro”

  1. CONTESTAR NÃO SÓ O GOVERNO ANTERIOR, COMO É ÓBVIO, NATURAL E LÓGICO, TAL

    O ESTADO DE DESAGREGAÇÃO EM QUE DEIXARAM ESTE PAÍS.

    MAS TAMBÉM PODEMOS, E DEVEMOS POR FORÇA DE RAZÃO, JUNTAR OS MUITOS ANOS

    – A MAIORIA – DE GOVERNAÇÃO SOCIALISTA CRIMINOSA,

    SUSTENTADA NA GESTÃO INCOMPETENTE, CORRUPTA E ALDRABONA. JUNTEM-LHE OS

    GOVERNOS DA DIREITA DE GESTÃO INCOMPETENTE, CORRUPTA E ALDRABONA, E

    TEMOS O CALDO E CENÁRIO CRIADO PARA ESTA MANIFESTAÇÃO.

    JUSTA, MUITO JUSTA, NO SENTIMENTO DE INJUSTIÇA, REVOLTA E INDIGNAÇÃO, MAS INFELIZMENTE TARDIA.

    QUANDO VOTARAM EM ARTISTAS DE CIRCO, VULGO PALHAÇOS FDP COMO SÓCRATES, DURÕES, GUTUERRES E QUEJANDOS, DEVIAM TER SIDO MUITO MAIS EXIGENTES: AGORA É TARDE E CHEIRA A MOFO. É TRISTE DIZE-LO, MAS ESTA SITUAÇÃO É A EXACTA MEDIDA DA NOSSA MEDIOCRIDADE COMO CIDADÃOS, PORQUE FOMOS CONIVENTES ANOS A FIO COM AVES DE RAPINA, PALHAÇOS E VIGARISTAS.

    ACUSAR O ACTUAL GOVERNO DE SER O UNICO RESPONSÁVEL POR ESTA SITUAÇÃO, SO MESMO DA CABEÇA DE PÚBERES PERSONAGENS DE OPERETA BUFA, COMO ESTE VAL E IRMÃOS DE SEITA, INUNDADOS PELA BEATIFICA LUZ DA VERDADE SOCRÁTICA E CLONES DO PATRIARCA. TÍTERES SEM VERGONHA NA CARA.

    ESTA MANIF É O COROLÁRIO EVIDENTE DOS ÚLTIMOS GOVERNOS, QUE AFUNDARAM O PAÍS E A SUA ESPERANÇA, EM NOME DE PROJECTOS MAFIOSOS DE INTERESSES PESSOAIS, EMPRESARIAIS E PARTIDÁRIOS.

    NÃO VALEM UMA MERDA E SÃO ASQUEROSOS.

  2. ó qualquer um, eu gosto é de longas e bem espremidas. será que és capaz, mesmo de uma rapidita? duvido, tal é a forma como te olhas ao espelho.

    já agora, tira o dedo do canal anal enquanto usas a outra mão para escrever… que isso ainda arranjas uma tendinite.

  3. Caro Val,
    agradeço-te do coração teres-me dado a conhecer este naco de prosa que me esclareceu que afinal a greve foi contra o governo do Sócrates, pois por cá tudo bem…
    Que saudades eu tenho dos mandatos de captura em branco assinados pelos camaradas de esquerda, das reuniões das nacionalizações à pressão onde entravam representantes dos trabalhadores e saíam os mesmos transformados em comissões administrativas para dirigir a nação, dos governos que duravam umas semanas, das festarolas nos montes alentejanos em que o pessoal chegava de camioneta pela fresquinha e se entretinha a tasquinhar uns vitelos e uns boizitos, tudo regado com pinga da boa e ainda trazia lembranças, dos delegados sindicais de braçadeira vermelha à Mao-Tse-Tung a decidir quem entrava e quem ficava de fora (quem eram os fassistas e quem eram os progressistas), enfim, uma fartazana.
    Só tenho pena que tenham apodrecido as máquinas ofericidas pela URSS, pois eram mais velhas do que a Sé de Braga e gastavam que se fartavam e ao fim de uma hora tinham de parar pois já tinham feito o trabalho todo do ano, que muito dessa malta de ideias arejadas ande agora a pasquinar em partidos de direita ou sentados no plenário da UE ainda a mamar na teta do contribuinte.
    Gostava que isso tivesse continuado, pois assim, talvez, a crise não tinha chegado.
    A esta hora falaríamos espanhol, tínhamos mais desemprego, éramos assim como os nossos “hermanos” galegos, mas mais pobres, o Belmiro, o Alexandre e o Amorim não estavam tão ricos, os BPI’s, BPN’s, BCP’s, BPP’s, Banif’s nunca teriam visto a luz do Sol, mas haveria sempre aí pela esquina um esquerdalhito qualquer que juraria que a culpa era toda do PS e da direita, pois eles, os imaculados, não se borram.

  4. O fado é um bocado a energia deste país. Agora a EDP é património mais-que-material da humanidade. Espero que estejam orgulhosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.