Chegámos à Madeira

Mais do que a percentagem nas eleições, para a qual há fáceis explicações, é esta entrevista que consagra José Manuel Coelho como a maior revelação da política nacional dos últimos anos. O seu discurso está estruturado e fundamentado, reina o princípio de realidade (mesmo que a derrapar nas curvas) e tem já pronta uma estratégia eficaz para pressionar PCP, BE e PS na Madeira. Aliás, ficamos até perplexos por ser necessário aparecer uma figura tão marginal para ouvirmos uma crítica a Jardim com esta radicalidade.

Também chamo a atenção para o modo como termina a entrevista, onde o jornalista, perante uma justíssima acusação, tem uma reacção corporativa e paternalista. O jornalista, obviamente, fez ali de palhaço.

4 thoughts on “Chegámos à Madeira”

  1. acabei agora mesmo de comentar noutro lado que o grande derrotado nas presidenciais foi o alberto joão jardim.

  2. Este Coelho aparece com pedalada de lebre, o que não deixa de ser fantástico. Mais um ilheu in-contenente? Logo se verá. Esperemos pelas eleições regionais. Gostei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.