Broad Coalition Briefing

Sugestões para o PSD aproveitar o tempo que falta até às eleições através da sua coligação com o PCP e BE no Parlamento, a qual já lhe deu tantos inolvidáveis sucessos:

– Acabar com a avaliação na Função Pública.

– Acabar com os limites ao endividamento autárquico.

– Aumentar as pensões e o salário mínimo para o dobro ou triplo (valor final a negociar com o Jerónimo).

– Desfazer as obras feitas nas escolas e vender o entulho resultante.

– Reabrir todas escolas do Ensino Básico encerradas desde 2005 e quadruplicar os funcionários e professores lá alocados desde que garantam participar em caminhadas na Avenida da Liberdade em dias a indicar por um senhor de bigode.

– Dotar cada vila com mais de 5000 habitantes de hospital próprio.

– Desviar o dinheiro investido em ciência e tecnologia para a festa do Avante, a festa do PPD/PSD Madeira e as festarolas do BE.

– Criar uma comissão parlamentar de inquérito para averiguar a responsabilidade de Sócrates no assassinato do arquiduque Francisco Fernando, a partir das notas tiradas pelo Pacheco aquando da sua aturada investigação das escutas à moda de Aveiro.

40 thoughts on “Broad Coalition Briefing”

  1. Ainda me atordoa os olhos e ouvidos

    a espantosa reprimenda da sra Merkel a estes aventureiros

    que ja tendo lixado o país nos idos da AD

    daí a primeira vinda do FMI

    se permitem agora 30 anos depois

    fazerem -nos embarcar em nova aventura

    impeachment imediato apos eleições e vitoria do PS!!!

    abraço

  2. aires,

    assim é que é falar, até me deste esperança.

    Val,

    esqueceste-te aí de um pequeno conflito que pode prejudicar essa harmonia. Uns querem privatizar tudo o que são empresas públicas, mesmo as que dão lucro, outros querem nacionalizar tiudo o que haja à face da terra. Mas reconheço, isso é um problema que só se colocará quando houver a coligação alargada. Se não se entenderem, faz-se mais eleições. No problem.

  3. esqueceste a devolução do bpn aos antigos donos e respectiva indemnização por lucros cessantes e danos morais.

  4. Para começar, não está mal, mas a coligação ainda tem muito trabalho pela frente: arrebentar com a reforma da Segurança sScial; desinvestir nas energias renováveis; acabar com essa mania das novas tecnologias e por aí fora. Só nestas tarefas já têm bem com se entreter. Saudações.

  5. Acho que tudo é brincadeira, com a excepção da comissão parlamentar de inquérito para averiguar a responsabilidade de Sócrates no assassinato do arquiduque Francisco Fernando.

    Há escutas ?

  6. O mais difícil vai ser convencer aquelas senhoras de elvas, que não queriam o fecho da maternidade, a deixarem de ter os filhos em espanha. é que parece que afinal gostaram da mudança. coisas…

  7. o que é esqusito é que as pessoas , as tadinhas que deram em militantes, só possam aparecer alinhadas em “moções”. ou seja , dada a falta de cojones geral , quem não quiser alinhar com o Brotas ( quem é o brotas , coño?) e mais uns dois iguais , não pode fazer nada. isto é fantástico. mas querem uma sociedade democrática com partidos estalinistas no seu funcionamento interno? disciplina partidária , “moções” a votar e mais não sei quê ? eu nem sabia que isto esta assim ,fiquei de boca aberta ( jamais poderia pertencer a um partido )…votamos em deputados , pagamos-lhe para quê , carago? dinheiro mais mal gasto não deve haver. não sei quantos millhares para unicamente fazerem número ? ponham lá gatos ou cães , a alimentação sempre sai mais barata.

  8. Valupi, estás cada vez mais maçador. Lendo os teus post das últimas semanas, tudo se resume nisto: O Sócrates é só virtudes – já te leio há uns tempos e nunca vi a mais pequena ponta de crítica ao PM – e era agora o salvador da pátria, apesar de estar já há seis anos no poder (ah pois, a crise internacional, já me esquecia) e o Passos Coelho é um imbecil e todos nos PSD são uns atrasados mentais sem ideias e apenas com sede de poder. Ou então resumindo: azia.

  9. “Passos Coelho é um imbecil e todos nos PSD são uns atrasados mentais sem ideias e apenas com sede de poder. ”

    e só agora chegaste a esta conclusão

  10. HG , o Valupi é o que se chama um “amigo da onça”. é aquele que nos diz , por mais gorda e horrível que a gente esteja , que estamos fantásticas. e isso porque ele vende modelitos Dior . quer lá saber se a pitta edie veste aquilo e lhe fica horrível..vendeu!

  11. (HG, até percebo o enfado, depois de ir, por curiosidade, ver o teu blogue, onde tentas demonstrar a justiça social do próximo aumento do IVA. Parece que está tudo dito quanto a parcialidades, não?)

  12. a justiça social é simples : quem mais compra , paga mais . desde que mantenham conservas e tal bens essencias ( a comida dos pobres que o PS subiu de escalão..) à taxa miníma , e subam o golf para 30% ou mais. e o wiskei. e o iva dos yates e ferraris para 50% . iva ou similar , porque luxo é pecado lesa humanidade , e se querem pecar e gastar recursos à toa hão-de pagar e bem.
    porque o justo é isto : quem nasce tem uma quota a gastar de recursos limitados a preço de custo , quem quer gastar mais ? paga berm. que a vaidade , a cagança e a estupidez hão-de ter um preço bué alto.

  13. Upss, entendo o teu raciocínio e até poderia embarcar na sua simplicidade ingénua, pois estamos todos desertinhos para que se cumpra o desígnio popular: os ricos que paguem a crise.
    Pois sim, quem me dera. A gaita é saber como sustentar as famílias que vivem do turismo que o golfe alimenta, bem como as das que vivem dos seus empregos nos concessionários de marcas caras e por aí fora.
    E se nós, povo quem mais ordena, não precisamos de nos ralar com essas estatísticas os gajos que nos governam são pagos para fazerem bem as contas…

  14. Além de sócretinos instalados.
    Na sua grande maioria, ainda padecem de comunofobia.
    Coitados, as melhoras, embora o vosso mal não tenha cura.

  15. Tás muito enganado. estou fartinha da conversa “os ricos que paguem a crise”. quero que paguem pelo desperdício que geram / usam ( as luzes da piscina ? gostam ? paguem bem ; os ferrari – quantas árvores custou ,,de quanta biodiversidade deu cabo ? paguem à medida da sua parvoíce ! ) não quero que paguem pela riqueza que geram , serve-me , empregarão uns tantos dependentes à rasca..
    sou , até à médula , adepta da responsabilidade individual. do zen. quanto mais coisas tiveres mais tempo perdes a tratar das cenas.mais gastas em merdas. odeio publicidade , detesto pessoas que não percebem que a vida é difícil , que não há alnoços grátis , que me façam responsável pelas decisões voluntárias de outros. há regras socias. não as seguiram. e eu tenho de ajudá-las ? puta que os pariu. a sociedade não lhes “serve ” , crastadora , a gaja , mas há-de servi-las? paga tu , eu não quero.
    e não sou nada ingénua. estou muito à frente. onde é que tu vês ( algum haverá , a excepção que confirma a regra) animais que cuidem das crias dos outros ? o futuro é da biologia e da filosofia. nem penses que é da merda da política e da economia.
    e detesto pessoas inteligentes que se recusam a perceber o quanto dependemos da Terra, e terra , agricultura, que rasca..agricultar , tão pouco moderno e tecnológico..

  16. Shark, ‘brigadas. Tu sabes bem que a minha família e as muitas famílias que por aqui vivem, quase todas até, o fazem graças ao golf. Aliás, se se fizerem bem as contas, ó upss, mesmo que tu não tenhas golpe de rins suficiente para conseguires um swing que te valha um hole in one talvez o teu handicap não seja assim tão mau graças à malta que anda nos greens. Queres que traduza ou se fizeres um esforço percebes?

  17. yah minha! pensava que o golf era um coche tipo ferrari dos betos daí a taxação, mas se dizes que é erva, tasse bém. vou já mudar a água ao hubbly bubbly.

  18. teclo e planto batatas à vez. sério. e goll não curto , do golf só gosto do sean. e isso porque sei que foi estivador e era capaz de mandar um murro á maneira. hobby de betas , o golf. suponho que o sean é a excepção à regra.. mas talvez não seja. que só o conheço na pelicula.
    e sim , erva é do melhor. também planto, autosuficiência , é o lema que sigo. esforço-me para o seguir.

  19. de betas de alfas e de omegas. e para dar murros à maneira – note-se o acento no “à” – aqui por estes lados não precisamos de estivadores, somos, tal como tu com a erva, autosuficientes.

  20. e mesmo cromo , és tu , anónimo. só consegues fazer aquilo que os pais da geração à rasca que se puseram de rabo ao jeito do Estado te disseram? faz-te pessoa e aparece,

  21. upss, anónimo, tu faz-te pessoa e aparece…. Ó senhora dona pessoa upss, e pode vir assim como está ou faz questão que o traje faça pendant com o seu?

  22. não percebo nada do que me diz dona Teresa , mas sim , leve lá a bicicleta. e que não curto conflitos , menos ainda os que não percebo e não me afecta neron a autoestima perder.

  23. é que me estou cagando para si, nem sei o que pinta aqui , dado que nunca me dirigi a si. penso que o Tubarão me disse qualquer coisa e eu repliquei. a madame… nem sem quem é , nem me interessa.

  24. upss, hakuna matata, minha, o Tubarão ainda não te explicou que os peixes são amigos, não comida e nós estamos no mesmo aquário, não estamos?

  25. ok. peace and love. agora que li alguma coisa do post…. aquela cena das escolas… tanta gente inútil em institutos públicos!!! ora , aí está um bom sitio para as recolocar. reabrir serviços no interior e por os coitadinhos empregados políticos neles. mobilidade , que é que se há-se fazer?

    mas que raiuuuuo de país é este em que 50/60% ? está ao abandono?

  26. o santana já teve essa ideia há bués quando mudou o ministério das batatas para a golegã e essa cena dos institutos tamém já foi revogada pelo pedrito. quanto ao teu adiantamento assoa-te com evax que disfarça.

  27. Edie, antes de mais deixa-me agradecer-te a curiosidade que tiveste em espreitar o meu blogue. Eu não disse que sou imparcial, naturalmente tenho as minhas opções políticas. Mas uma coisa é ser-se minimamente parcial, outra é simplesmente não criticar. Não te peço para veres o meu blogue com mais atenção, mas posso garantir-te que já critiquei todos os líderes partidários.

    Quanto à questão do IVA, haverá muita gente no PSD que não concorda comigo. E até eu admito poder estar enganado.

  28. OK, HG.

    Então um pequeno tópico de reflexão: o PSD acha inadmissível – e esse foi um dos pretextos para chumbar o PEC – que se afectasse as reformas superiores a 1500€, em 2012 e 2013. No entanto, já parece perfeitamente justo que se ponha os reformados TODOS, claro, a pagar mais IVA. Justo? Onde?

  29. Postas assim as coisas, é-me difícil não concordar. Contudo, não sei, sinceramente, se o IVA é um imposto assim tão cego, pois o que uma pessoa com menos recursos consome é diferente do que consome uma pessoa com maiores rendimentos, seja pela quantidade, seja pelo valor. Uma pessoa mais rica pagará sempre mais impostos – não em tese, mas na prática – através do IVA. Daí que acabo por concordar com o que diz a upps lá mais para cima. Por princípio acho mais apropriado incidir impostos sobre o consumo do que sobre o rendimento, pois neste último caso funciona quase como um castigo pelo resultado do teu trabalho, mas também admito que esse princípio funcionará melhor em sociedades com menos desigualdades do que a nossa.

    As reformas acima dos 1500€, de acordo com o novo PEC, seriam afectadas com a aplicação de uma taxa de contribuição especial e isso tem suscitado dúvidas a nível da sua constitucionalidade, pois pode ser considerado um novo imposto que não é aplicado a toda a gente… Muitas vezes esquecemo-nos que certas decisões não colocam problemas apenas no âmbito da justiça social.

  30. Claro, HG, que o que as pessoas de menores recursos consomem é diferente. Mas o pouco que ganhem está, muitas vezes, em limiares de subsistência mínima, o que não acontece com um agregado mais abonado. O impacto na economia doméstica é também muito diferente..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.