13 thoughts on “Bonecas”

  1. A pergunta que fazes por um lado parece de resposta fácil, mas por outro…
    Quando se fala de educação, aparentemente, toda a gente sabe (toda não, os do PSD se sabem não partilham connosco) o que é a infância e têm uma ideia clara do que é melhor e, sobretudo, pior para as crianças.
    Assistimos diariamente nos telejornais ao desenrolar de autênticas novelas de terror em que as crianças são protagonistas, revelando os telespectadores saberem, mais uma vez, exactamente o que é a infância. Apontam todos os papões com que as crianças se podem deparar que incluem pais desnaturados e cruéis que as espancam, que as abandonam ao deus dará na escola, que passam a vida a brigar pela sua posse e monstros, muitos monstros que lhes fazem trinta por uma linha, uns que as raptam enquanto dormem, outros que as violam, há também os que as seduzem enquanto brincam na Internet, e podia continuar com os que nos lembram tudo isto até à exaustão, mas vou pôr um etc.

    As crianças deviam sentir-se gratas por tanta lágrima e tanta preocupação, mas por outro lado também se lhes desculpa se o não fizerem: num país em que a educação tem o historial que tem, segundo um estudo de opinião apresentado na Visão desta semana, essas mesmas pessoas ilibam as escolas, os políticos, os pais e os professores e apontam os alunos, repito, os alunos como sendo os principais culpados da fraca qualidade da Educação em Portugal.

    O que vale é que as crianças trazem de origem uma espécie de blindagem que os faz ignorar o mundo dos adultos e lá vão vivendo a sua infância o melhor que podem, pois têm perfeita consciência de que essa fase das suas vidas não vai durar para sempre.

  2. Li, só que já foi há tanto tempo que só me lembro de umas cenas de tascas. Realmente, recordo-me pouco. A minha memória, como de costume…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.