Ataque de tesão genuíno ou planeado?

Já tem quase dois anos, mas só o descobri agora. As duas pessoas visíveis no vídeo abaixo, que talvez alguns dos milhões de leitores deste blogue conheçam de ouvir falar, estão a ter um genuíno ataque de tesão ou planearam a cena? Num dos mais falsos formatos televisivos, onde a realidade está ao serviço do espectáculo, será que a falsidade inerente foi a condição necessária para a verdade aparente?

17 thoughts on “Ataque de tesão genuíno ou planeado?”

  1. não faço ideia , nem me parece um ataque de tesão . um ataque de diversão ,talvez. ela é engraçadíssima. nunca a tinha visto sem ser em filmes. gostei imenso.

    isto sim , é um ataque de tesão , a annie lenox perdeu a cabeça em palco ( muito compreeeensível , até ) lá para o fim da canção. a cara dele é de gritos , todo assustado :)

    https://www.youtube.com/watch?v=fCP2-Bfhy04

  2. há quem finja ser hetero e há , pelo menos uma pessoa , o Bowie , que fingiu gostar de homens… duvido imenso que alguma vez tenha desejado homens . não digo é que não houvesse homens que quissessem fazer uma perninha com ele :)

  3. pode ser planeado e ainda assim genuína a tesão. espontâea e pleneada é que seria impossível. para o dr. valerico,e m todo o caso, tesão é sempre impossível, os derrotados e vencidos sao uns pixas.moles por definição.
    apenas assinalar nicole, eyes wide shut, morte súbita de kubrick, edição retalhada do filme, e #pizzagate.

  4. receita de arroz de berbigão à algarvia
    ingredientes:
    1 kg de berbigão
    1 chávena grande de arroz (350g)
    4 dentes de alho
    1,5 dl de azeite
    1 molho grande de coentros
    sal e pimenta
    3 chávenas (iguais à do arroz) de água simples +a água
    preparação:

    ponha o berbigão em água e sal (1 colher de sopa cheia para 1 l de água) e deixe assim no mínimo 2 horas para largar a areia.
    depois retire-o da água, deite num tacho e leve ao lume forte para abrir.
    reserve a água que largou e coe por um pano fino.
    separe o berbigão das cascas e lave-as em água que também aproveita depois de coada.
    num tacho largo deite o azeite e os alhos cortados às rodelas e leve ao lume a cozer sem alourar. entretanto, meça as águas reservadas.
    se não tiver o correspondente a 3 chávenas acrescente água para perfazer essa medida.
    junte a água ao tacho do azeite e alhos mais o molho de coentros atados, depois de bem lavados e deixe ferver um pouco.
    retire os coentros e adicione o arroz.
    verifique o sal e acrescente algum se for necessário (atenção que a água que o berbigão largou é salgada).
    quando levantar fervura, reduza para lume brando e deixe cozer.
    quando estiver quase cozido (passados 10 ou 12 minutos) junte o berbigão, mais coentros picados e pimenta.
    deixe acabar de cozer e sirva logo, antes que o enaparvo chegue.

  5. Yo, eu poderia dizer que acredito nos personagens do David Jones (Bowie) pq por detras de cada personagem ha sempre um pouco de verdade mas isso vale tanto para o caso como a tua opinião pq talvez o que esteja aqui em causa tanto na dupla Bowie/Lennox como na NicoleK./Jimmy Fallon, não seja tanto a sexualidade (sex sells todos o sabemos) mas a leitura q cada um de nós faz perante a ambiguidade, e isso envolve sempre uma negociação, em que cedemos e/ou ganhamos cada vez que fazemos uma escolha ou compramos uma narrativa.
    F for Fake or F for Fuck? Futility?
    Como diria o Pilatos ” o que é a verdade?” A resposta se calhar e : É tudo em que sou cúmplice.

  6. hum , acho que já percebi o objectivo oculto deste post :)
    o marlon e a maria estavam sozinhos no plateau e só havia um camera man que era o bertolucci ? violação genuína ou encenada pós mortem do tesudo ? é que a alegada violada já morreu e o alegado violador também , só o camera man está vivo e pelos vistos está senil. ou então está falido e precisa que vão todos os tarados ver o filme. que história tão absurda .

  7. aquela encenação mal produzida tem zero de genuinidade. só um palhacito palerma tipo dr. valerico é que pode ter dúvidas quanto ao grau zero de tesao e de genuinidade daquela tristeza. estrelinhas do firmamento merdiático como estas encontram-se nas festas de #pizzagate com muito sauce e não em apartamentos entre snacks de queijo brie. a falsa ideia de que estas estrelinhas merdilháticas são common people com rotinas e hábitos comuns, serve para que o povéu não questione muito #pizzagate que há por aí. nao tivessem assassinado o kubrick e nao tivessem (aquele verme do sidney pollack) transfigurado o seu último filme…

  8. Obrigado Olinda. Já sou um experto português, e é uma palavra que não existe nem no galego nem no espanhol, e diz muito com poucas letras. E uma palavra plena.

  9. Tesudo. Não conhecia, mas é uma palavra moito linda, é plena também. Gosto do que é tesudo e das tesudas , como todo o mundo acho. Que bonita é uma vida tesuda pois. :-)

    Não há espanhol, nem no galego, uma palavra para explicar tudo isso junto, riqueza que tem o português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.