7 thoughts on “As nossas raízes”

  1. Que Boa Nova!!!

    …para todos nós…incluindo cavalos felizes à solta :) … coelhos… passarada … insectos …Mais Vida :)

  2. Esta iniciativa deixa-me contente e mais me deixaria se fosse alargada ao “parque natural” da Serra da Freita. A floresta mista deveria ser cultivada em todo o território nacional e substituir a monocultura de resinosas.

  3. eu também fico mesmo contente: árvore a árvore enche o planeta o coração. :-)

    (eu sinto-me uma privilegiada porque o vento plantou, so para mim, um pinheiro no canteiro da minha janela da sala. é lindo, de um verde viçoso alegre, e já tem meio metro: consola-me toda.) :-)

  4. Como natural da região dos Candeeiros só me resta exultar. A casa dos meus pais foi construída em Santa Catarina (entre Alcobaça e Rio Maior) com pedra dessa serra trazida em carros de bois em 1950.

  5. Espero que sim. Daqui avisto umas enormes crateras e montes de pedra (como chagas por onde3 a vida se esvai). Mas numa visita guiada, (para os lados do Vale da Trave) já vi o que tinha sido em tempos uma pedreira e agora é paisagem recuperada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.