Alívio para dentro da área

Os nossos heróis caíram em terras espanholas. Cristiano, o melhor futebolista do mundo, falha penalidades decisivas. Mourinho, o melhor treinador do mundo, é incapaz de eliminar alemães mesmo jogando contra eles em casa durante 120 minutos. Sá Pinto, o mago da mística, não convenceu os deuses a darem-lhe a sorte do jogo.

É um alívio. Vamos ser poupados a dias, semanas e meses de nacionalismo esférico produzido em doses industriais pelas nossas rotundas classes jornalística e comentarista. Carlos Moedas não dirá que a presença nas finais era um sinal de confiança dos mercados. Relvas não irá a Bucareste dizer que a sua filha tem muito orgulho no pai viajado que tem. Cavaco não fará um comunicado a enaltecer a sua gloriosa visão para Portugal: um imenso relvado, com rapazes em calções a correr atrás de bolas fabricadas na China e vaquinhas a sorrir.

11 thoughts on “Alívio para dentro da área”

  1. Bom retrato deste jardim relvado e florido, quando a direita, senhora do poder absoluto, contempla embebecida o sorriso das vacas felizes. E as vacas deram os flancos para a bem sucedida inseminação democrática. Sem prazer nenhum, que até a festa de “ir ao boi”‘ as vacas dispensaram.
    Expeditas, estas vacas. Não se fez rogado, o inseminador. Entrou fundo, mesmo de seringa.

  2. É um alívio pois se trata do lado bom das derrotas. Perceber o oportunismo que já se plantava à volta. Mas custa sempre perder até num jogo de crianças…

  3. É isso, Valupi. Ontem, imediatamente antes do jogo, imaginei boa parte do governo na posição ajoelhada do Mourinho durante a angústia da marcação das grandes penalidades, a rogar vigorosamente aos céus para que o SCP passasse à final. Dava imenso jeito à “propaga, anda”!

  4. Como Sportinguista,gostava que o meu clube ganhasse,mas não posso de estar mais de acordo com o post.Portugal está a tornar-se no pais do fado, futebol e programas na RTP de choradinho. O novo programa de Catarina Furtado é confrangedor.Ela que mostre coragem, e ouça os homens e mulheres da escola da Fontinha no Porto. Guilherme Costa admnistrador, como quer manter o lugar, oferece-nos programas do agrado dos seus donos.Se fosse um homem de principios e valores, como nomeado na altura pelo Ps, demitia-se, para não se prestar ao papel de presidente da comissão liquidataria da RTP.

  5. Vem ai o Euro… e os Olímpicos…. Paz, pão, povo e circo!
    O governo do Tachos Coelho ainda dura pelo menos até depois do verão.

  6. Gosto de futebol! Gosto muito de ver um bom jogo de futebol (bom jogo, digo – o que nos dias que vão correndo, não é assim tão habitual).
    Só que é extremamente confrangedor ver todos os canais de televisão a atropelarem-se uns aos outros para ver quem tem mais horas “SOBRE” futebol. É que para 90 minutos de jogo levamos, antes e depois do mesmo, com 900 minutos de comentários ranhosos, sempre com as mesmas pessoas e sempre a dizerem as mesmas trapaceiras. É que esses comentaristas de trazer por casa, por vezes a falar de mil e um “fait-divers” sobre o mundo da bola e a dizer não mais que baboseiras, revelam um tal facciosismo e um tão desbragado primarismo de linguagem que mais parece conversa de peixeiras, sem ofensa para estas.
    É óbvio que esses mesmos canais de televisão, entre os programas sobre futebol, só tem é programas de lavagem ao cérebro, com telenovelas e outros produtos de merda, bons para estupidificar o povo.
    (Ah! e telejornais onde “jornalistas” não fazem mais que bajular o governo e os capatazes que lhes pagam para dizer aquilo que ao poder interessa)

  7. pois, em compensação, lá no norte de espanha fumaram muitos cigarros e beberam muitas cañas e sidra, e congratularam-me por ser portuguesa (como se tivesse algum mérito na coisa) e depois foram tristes, dizendo que penalties es mui malo no es justo etc.
    Pensei, mais um vez, que ainda bem que estes profissionias não jogam por Portugal: poupam-se a muitos insultos como os do post e comentos acima. Portugueses de valor, emigrai, fugi da corja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.