5 thoughts on “Virose da verdade”

  1. Este post faz impressão à vista. Se calhar é porque falta a sigla do PSD e o v de vitória que o costuma acompanhar e que me faz lembrar o coelhinho da Play Boy. :)

  2. as minhas amigas não têm coragem de, passados cinco ou seis anos (ou se é mais deixa ser), verem o estado dos corpos enterrados. e quem vai? eu.:-)

    (e, agora, de repente, parece que fiz um reconhecimento).:-D

  3. “Estou lá agora para aturar o mau hálito do bebedolas. Digam-lhe que estou com gripe!”

    Tens de reconhecer que a senhora tem mais tino que o teu vendedor de colchões ortopédicos.
    _____________________________
    Olha lá, Valupi, não foste tu o inventor daquele lance da cabeça do feirante no lugar da esfera armilar, pois não Valupi?
    Aquilo tombou mal na rua, muito mal, que eu bem ouvi a maralha… É um boneco que saiu mal ao Columbano – a aturar as “sugestões” ganidas pela canalha republicana ninguém pode jurar que faria melhor – mas o povo não gosta dessas graçolas, dá para perceber que não gosta.

    Abicha mas com estilo, Valupi. Com estilo, carago.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.