3 thoughts on “A perseguição aos abrantes é implacável”

  1. creio que, qualquer que fosse o governo actualmente em funções, o contrato seria para rescindir (e daí não vem mal ao mundo) pois o projecto está parado por falta de financiamento. exemplos de rescisão num passado recente tivémo-los com a geci em évora ou com a refinaria do patrick. o problema está, mais uma vez, no comunicado emitido oriundo dos spins governamentais (outrora membros da bloga filha-da-puta) e comido integralmente pelas redacções acéfalas e coniventes, dando a entender que o governo anterior tinha enterrado milhões no projecto (é ver as caixas de comentários das notícias online). mentiram descaradamente mas mais uma vez tiveram sucesso (até quando?!).
    p.s. já viram que o socas está à frente no inquérito do diário económico, jornal da ongoing?

  2. É verdade,um comunicado aicep desmente a entrega de dinheiros para este projecto.Vamos ver.a quem o governo o vai entregar daqui a uns tempos.

  3. é a direita a facturar à pála de um vigarista comuna e a atirar as culpas para o ps. os assessores botam merda na ventoínha e depois vem um sub-qualquer dizer que não disseram nada. o ministério público está de férias, alguém tem de fazer o trabalho de propaganda e contra-informaçáo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.