A explicação mais verosímil para a estupidez da Europa

Luís Amado não fica surpreendido: «conheço bem a forma como, a partir de certa hora da noite, os processos negociais se resolvem. E resolvem-se pelo cansaço, pela abstenção, pela saída de elementos que desistem de acompanhar uma negociação que não está no centro das suas preocupações. Não imagina a quantidade de erros que ao longo dos anos se têm cometido por causa de decisões tomadas num ambiente de cansaço. Às vezes está a fechar-se uma decisão crítica e está-se à espera que a bolsa de Tóquio abra, e às vezes é nessa hora, nesse limite que a decisão tem de ser precipitada. É essa a natureza de funcionamento do Conselho. É muita gente a mexer na panela e de vez em quando sai asneira»

Fonte

7 thoughts on “A explicação mais verosímil para a estupidez da Europa”

  1. Valupi, por gentileza comenta esta parte da entrevista:
    “Os sucessivos falhanços das previsões económicas de Vítor Gaspar («as previsões económicas hoje são astrologia. É normal, dada a volatilidade dos mercados e da conjuntura internacional, que se falhem previsões») também não são, só por si, motivo para remodelar o ministro”.

  2. Seguro respeitará o memorandum da troika em carta a ser enviada

    Eis a ruptura radical e afirmação de um verdadeiro líder de um povo soberano

    Estou espantado com tamanha corajem

  3. Pandil

    “Os sucessivos falhanços das previsões económicas de Vítor Gaspar («as previsões económicas hoje são astrologia. É normal, dada a volatilidade dos mercados e da conjuntura internacional, que se falhem previsões») também não são, só por si, motivo para remodelar o ministro”.

    Quem escreveu isto sabe do que fala. Concordo plenamente com esta análise do Luís Amado.

    Uma das boas decisões de Sócrates, foi ter escolhido o Luís Amado para os Negócios Estrangeiros. Sócrates deve muito da sua visibilidade internacional a este homem, tal como o país.

  4. Francisco
    Claro que concordas.
    Nem sei porque é que te deste ao trabalho de nos recordares de que lado é que estás.
    Já essa do Sócrates dever a sua visibilidade internacional ao ministro Amado, é mais uma fé das tuas, não é?
    Ou então sabes coisas com que nem sonho mas que gostava de aprender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.