A democracia será linda

Os eleitores madeirenses fizeram a sua parte e escolheram livremente os seus governantes. Fica agora a faltar a metade correspondente onde as instituições políticas e judiciais da República farão também a sua parte com plena liberdade. Se tal acontecer, a democracia será linda.

6 thoughts on “A democracia será linda”

  1. Continuaremos a subsidiar os turistas romenos, brasileiros, guineenses, juguslavos do Nacional, Marítimo, e União.

    Continuaremos a subsidiar os cantoneiros de túneis viadutos e estradas desnecessárias da Madeira mas a pagar portagens nas scuts do continente.

    Continuaremos a subsidiar os bolseiros filhos de madeirenses, mas esquecendo que os filhos do cont´nente chupam no dedo.

  2. Viva o PS madeira que pela enésima vez finge que luta contra o voto de AJJ.

    Foi sempre o PS madeira que estes 30 e tal anos deu as maiorias a AJJ.

    Os ceguinhos do cont´nente, não passam(os) de uns parvinhos que o AJJ, nos lembra diariamente.

    Foi o PS madeira o grande vencedor que era esse mesmo o resultado almejado!

  3. Val, podes esperar sentado pelas instituições e pela justiça. As patifarias feitas no BCP estão absolvidas e no BPN e BPP engavetadas para o esquecimento, deitando mão, para queimar provas, à documentaçâo comprometedora, a ser verdade que tal documentação est’a a sumir na PJ. Vamos pagar as contas da Madeira, com a informação, detalhada em propaganda, de que estamos tapar a buracos do PS.
    O circo foi cuidadosamente montado. Acabou. Causa finita. A justiça entrou em colapso completo, tornando-se manipuladora, perante o aplauso ou silencio cumplice das instituições. Presidente do Supremo e PGR são “rainhas de inglaterra”. Ou espantalhos numa democracia aos pedaços.
    Vamos ter de começar de novo. Não faço ideia em que condições nem quando.

  4. Nada que tenha o AJJ por perto pode ser lindo. E democracia é palavra que não vai com a sua presença totalitária e totalizadora. Um regime que não defende as minorias, não é uma democracia, e a única minoria que o AJJ defendeu até ao momento, foi ele próprio. O que eu quero ver é o povo madeirense a apertar o cinto, depois de se presentearem a si mesmos com cerca de 40% de abstenção. Agora é calar e comer. E espero que do continente para a Madeira, o recado seja o mesmo. Doutra forma não tem piada. Mesmo piada nenhuma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.