os meios justificam os fins

Z na pesca à linha de capicuas: pragmatismo poético.


______________________________________________________________________
cabecalho.jpg ______________________________________________________________________

tumtum2.jpg

11 thoughts on “os meios justificam os fins”

  1. zazie, melhor que isso: deixa escapar algumas só para aumentar a verosimilhança da pesca bem sucedida nas outras.

    nik, estás com ciúmes? e és um gambozino?

    rvn, dragonball z-z-z, o bem irá ganhar.

  2. bum dgia,

    ontem houve tempestade aqui,

    zazie, comprei o sagrado e o profano do Eliade para conversar contigo

    pragma é objecto, né?

  3. A última capicua completa, em datas, acontecerá às 21h12min de 21 de Dezembro de 2112 (21h12 21/12/2112). Depois dessa data não haverá mais nenhuma desse género. Nunca mais!

  4. essa kpk é trágica, Zeca, Aristoteles definiu o trágico a partir da irreversibilidade, vá lá que ainda falta um tempinho.

    É como ontem aqui, a tempestade entupiu o algeroz – imaginem 4 marmanjos a olhar atrás da porta em escadinha uma cachoeira na sala, com a D. Benedicta aos urros no andar de baixo. Mas a força da Natureza era tal, e tanta a beleza, que decidimos que era melhor fazer nada e ir xonar. A D. Benedicta é que ficou façanhuda, mesmo nós explicando que era por razões da estabilidade estrutural da variedade de equilíbrios do sistema – mas com sobrancelha arqueada lá foi pôr uma pya…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.