nido franco na neve

Finda, encrave no nó
Forno encena vinda
Vendo cana, inferno
Forno na neve cinda
Ninfa cor de novena
Dança fé no inverno

Cone, nervo, fornada
Vença nona ferindo
E CNN fode nirvana
Rança veneno findo
Vendo fino na carne
Rane, fane convindo

Neva, condeno finar
Venci nora, nefando
Na nave conferindo
Neve fina cornando
Vinca fenda no Reno
E finca nervo, Nando

8 thoughts on “nido franco na neve”

  1. fernando, ó tanto que ainda há por saber…!

    ratazzi, essa é bem boa. na terceira linha tinha os primeiros O e A em lugares trocados, e fiz a alteração que se vê, por resultar gratuito, ou descontextualizado. mas assim passa a verbo – um neologismo, mas com sentido.

    sininho, eu bem te disse que isso ainda acontecia…
    sempre é um vício mais divertido que o tabaco e nem sequer cheira mal.

  2. Inferna, do verbo infernar, não é neologismo. Segundo o dicionário, quer dizer desesperar, atormentar. É quase igual a infernizar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.