14 thoughts on “paraíso deitado”

  1. meninas, olhem que não sei. agora que voltei a olhar achei um bocado enjoativo. mas agradeço.

    fernando, não sei do que falas. estava num leito, portanto deitado…

  2. Bailha-me Deus, menina Susaninha. Beja que não me contibe e tibe de interbir e mandar-lhe esta missiba. Bolta, foi o santinho! Zarpou-lhe as palabras feias e prantou-lhe nas meniges essas coisas bistosas de se berem. Ó sinhores, ca líbido! E balente posta, carago! Eu cá sou do Litoral, mas bolto a dizer carago quantas bezes ma petecer, que não sou menos cus da Inbicta. Inda amostrei a posta ao meu bizinho, mas ele não entendeu patabina. Pudera, é um noctíbago sem níbel!
    Sou berdadeira: debagarinho, inda fiz umas tentatibas a ber se tamém era inbentiva. Olhe menina Susaninha, não deu nadinha. Mas eu bolto a tentar, ai isso é que bolto!
    Recomendações da ti Zefa.

  3. tizefa, continuo a perceber nada desse assunto, mas à segunda não resisto a perguntar: que palavrinhas são essas que desapareceram? ou andavas a ver coisas, ou então agora terás ficado cegueta. pois eu não pus no aspirina quaisquer palavrinhas que tenha retirado depois.
    agradeço as recomendações.

    cláudia, obrigada.

    z, só brincando é que se percebe.

  4. Ó bida: as palabras não lebaram sumiço, dona Susaninha. Tão lá, nas suas postas dos onogramos. Não há palabrinhas ca menina tenha retirado ódespois. Bolte a ber, com olhos de ber. Não sou eu cando a imbentar coisas, nem sou cegueta da bista! Ná, queu não bolto a escreber essas palabras feias. É ó escrebes! Mas bamos fazer uma berdadeira abaria: bote as tais palabrinhas nos risquinhos que bou riscar aqui:
    – – – – – – – – – – – – – – – –
    Se tiber dúbidas, bá ao cesto e prante as bistas na primeira missiba que lhe escrebi. As suas palabras tão lá todinhas. Ó sinhores, bolta tá-me a dizer que não sou berdadeira!? Olhe que fico berdadeiramente abispanhada! E não bolte a tratar-me por tu queu podia ser sua abó, oubiu?
    Hoje não bou mandar recomendações.

  5. Ficamos ca dona Susaninha é deberas sabida. Ora beja lá, se foi ao cesto ber as palabrinhas. Beja lá, se escrebeu as palabrinhas nos risquinhos…Até os ajuntou uns aos outros! Assim não bale, menina Susana. Pudera, boltaba logo a escraba da minha bizinha a dizer as berdades ca menina não gosta de oubir. E eu, ca burra baixa, sem alternatiba pró paleio dela. Mas é grabe, sinhores, essa sua tentatiba, dona Susana, e nadinha loubábel de matazanar: cas palabras assim, cas palabras assado…Atão não sabe que não tenho bocação pró asneiredo? Ia agora prantar as palabras, outra bez aqui, neste bode da Bitamina B, qué o mesmo que dizer na bodegosfera, adonde não se bê uma só palabrinha feia!?
    Pra merdar pacência, bolta, tenho dacender outra bela botiba…
    E, bá lá, poucas recomendações.

    PS. Essa do beautiful too, bai lindo tamém, bai…

  6. tizefa, não juntei nada. mas também não os contei, ou tomas-me por uma desocupada? quanto às palavrinhas, o que lá estava lá está e estará. gostava muito de te ajudar a poupar na estearina, tudo o que é demais é desperdício.

    z, bonito, sim. estranho como ser-se pela pena de morte pode equivaler a ser-se «conservador», não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.