mamas para que vos quero

Chegada a uma idade avançada deixou de ser adiável passar pela provação de uma mamografia. Neste exame radiográfico as mamas são apertadas em duas secções por um aparelho que apresenta semelhanças com uma tostadeira. Se fossem os homens a ter que prensar os seus tecidos moles para avaliações regulares do estado de saúde, cheira-me que há muito se teria inventado outro processo.
Quando era nova dizia-se que a firmeza de um busto se aferia segundo a impossibilidade de segurar um lápis pela prega inferior da mama. Depois do primeiro filho segurava uma esferográfica. Ao segundo, um marcador. Experimentado mais um item da parafernália criada para suplício das mulheres, estou certa de conseguir agora uma façanha notável: suspender um estojo inteiro.

susana

30 thoughts on “mamas para que vos quero”

  1. Susana,

    Essa prova do lápis faz lembrar a tragédia em versão masculina, que são as medidas dos tecidos… duros. Do que as pessoas se lembram para sofrer!

    Belo, e triste, texto.

  2. “Se fossem os homens a ter que prensar os seus tecidos moles para avaliações regulares do estado de saúde, cheira-me que há muito se teria inventado outro processo.”

    Quais tecidos moles?

    :-)

    .

  3. fernando, tenho o prazer de anunciar que não consegui a façanha, no entanto. nem sequer uma borracha.

    range-o-dente, os que o são. e, no caso dos homens, seria até uma boa medida.

    afixe! bom dia, amigo.

  4. Depois desse post, talvez a senhora precise prensar a cabeça e desse modo arrancar mais um sorriso forçado aos seus leitores. Não teria sido mais bonito dar um ar de pessoa bem informada e passar coisas como estas para benefício do resto das feministas suas conhecidas:

    “The scientists also exploded the prevalent myth that early detection is the answer. Rosalie Bertell, the internationally respected radiation expert, provided evidence to show that MAMMOGRAPHYcauses more cancers than it detects, and that even those tumours which it does detect are at least seven years old by the time this crude method finds them. Regular mammographies cause cumulative radiation damage, especially in pre-menopausal women”.

    Passe bem sem cancro e não se esqueça de limpar os ovos que deixou cair da frigideira na sua última pintura.

  5. súplicio, que nome bonito arranjaste desta vez.
    bonito seria, sim, mas podes sempre abrir um blog e fazer o que recomendas, ou largar o serviço à paisana e escreveres no teu próprio blog.

    não sabia disso, obrigada pela informação. é estranho, estando tão provado como aparenta, que se continue a gastar dinheiro do erário em exames perigosos.

    sendo assim, deixo aqui informação sobre prevenção segura e inócua: amamentar, quando possível, por longos períodos, reduz o risco. pela minha parte tive a sorte de contar com um total de quase 18 meses.

    agora que o dizes, reparo ter a pintura umas manchas de gema de ovo. que fazer?, é da têmpera…

  6. Olá. Vim parar aqui sem querer, no decurso de uma busca no google (com base na expressão “para que vos quero”, obviamente).
    E não gostei mesmo nada da ideia de me prensarem a flacidez, nem que fosse para procurarem petróleo.
    Fico solidário, portanto, embora pudesse contrapor (pela solidariedade de classe) um exame à próstata com todas as suas implicações traumáticas.

    E agora vou voltar ao google em busca de referências à expressão “quero-vos para coisas tão essenciais como deixar-me flutuar em serena contemplação enquanto degusto embevecido esse delicioso ícone que simboliza para mim o sabor inconfundível da diferença que tanto me seduz”.
    Vamos ver o que me sai…

  7. Web
    Dica: Experimente pesquisar sem aspas para obter mais resultados.

    A sua pesquisa – “quero-vos para coisas tão essenciais como deixar-me flutuar em serena contemplação enquanto degusto embevecido esse delicioso ícone que simboliza par – não encontrou nenhum documento.

    Sugestões:

    * Verifique que nenhuma palavra contém erros ortográficos.
    * Tente utilizar outras palavras-chave.
    * Tente palavras-chave mais gerais.

  8. Sofro imenso, sofro imenso. A direita, então, que me dói que só eu e Deus sabemos… é demais. Devia ser proibido pela convenção de Genebra.
    As minhas não estão más, não senhor. Estive agora a experimentar, para poder responder como deve de ser: seguram um lápis daqueles mais grossos, mas se for o agrafador pequeno já não.
    :)

  9. shark, e eu gosto que o faças.

    anonymous, obrigadinha.

    cláudia, que sorte a tua… e azar, porque assim tens que transportar o lápis na orelha.

    isabela, :D
    já viste, é um excelente exercício para intervalos no escritório. e até promoveria um ambiente de convivialidade.

  10. Isso implica que usas um número avantajado de calças, Cláudia?
    Isto apenas porque vem a propósito e eu percebo pouco de medidas da roupa e assim… :)

  11. Susana, há muita falta de objectividade neste teu desabafo, embora o possa compreender. Claro que nem vou tentar explicar porque é que se torna muito mais violento o teste da próstata num homem, do que v. pequena esmagadela, até porque creio que se nós podemos conceber o desagradável de um apertão desses, dificilmente as mulheres compreenderão a violência do escarafunchamento que falo. Seja como for, ambos os casos, são ainda mais violentos porque trazem a nu as vergonhas da idade.

  12. ratos, zé. é uma praga.
    o z deixara um link para uma notícia, remetendo para um estudo em que se verificou a existência de próstata nas mulheres, que estará na origem da ejaculação feminina.

  13. shark, olha que vais meter-te em trabalhos pá, só agora é que eles deram por isso…

    Que as mulheres se v*m já sabíamos muitos há muito, caramba. Então?

    (olha susana estive a experimentar e seguro um clip no mamilo e é um pau)

  14. Z,

    Bem-voltado das baleias.

    Olha, eu todos os dias tremo, ao pensar que, limpando o imenso SPAM que nos cai em sorte, possa apagar alguma mensagem. Sucedeu ao Valupi. Podia ter sido a mim.

    Zé,

    «Um pouco desorganizado», este blog? Ele está é muito lido. Por isso o spam nos ataca assim.

  15. Esta ida às baleias foi só virtual Fernando, mas prepara-se uma real embora por causa de um golfinho. Eu não fico nada chateado com essas coisas, até acho graça, sabes que esta coisa do espelho cósmico ensina-nos a achar graça a quase tudo, e o quase é porque tenho falhas de iluminação. Shortbus?

    Mas Valupi, ficaste-me a dever uma de economia, mas não tem prazo, que me está a apetecer delirar mais um pouco…

    Vou andar menos comentador pás, mas é que estou a escrever dois papers em beef e a cachola is busy

  16. Mas toda a gente consegue segurar tudo e mais alguma coisa com alguma parte do corpo?
    Pois eu consigo pendurar na boa um toalhão de banho encharcado.

    Tá bem, é daqueles das bonecas Polly e é no dedo mindinho. Mas fica ali hirto e firme que até dá gosto.
    E no mamilo consigo aguentar várias coisas mas tem que ser por pouco tempo (fico cheio de cócegas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.