ilustrações

Willie was very fond of his mother when he was little. He prayed to God and said: «Please God I want to love my mother with my whole heart and soul. And I want everything to be like it is now.»
And God answered: «Okay, Willie.»
Then Willie met this beautiful woman.
«As a matter of fact I want you to change that, I want you to make it that I love my wife.»
«Okay, Willie.»
And Willie had a son.
And he says: «I want that changed.»
And God said to the angels: «Take care of Willie.»
And the angels said: «What are we going to do with these human beings they all want the same thing and want it changed?»
And God says: «Arrange it that way. Everything stays the same and everything changes. What is in the world is really opposites.»

Agnes Martin, «Willie Stories», em Writings, Hatje Cantz, Ostfildern-Ruit, 2005

agnes martin.JPG

Agnes Martin, Untitled, 1978
Aguarela e tinta da china colorida sobre papel, 22,9 x 22,9 cm

susana

13 thoughts on “ilustrações”

  1. cláudia, claro. como poderia não se concordar?
    a ideia, no entanto, não era a de opinar. ocorreu-me a propósito de textos e imagens, interpretação e ilustração. a associação entre a imagem e o texto é da minha exclusiva responsabilidade, sabendo-se que a autora não tem qualquer pendor para a ilustração, na obra artística. associei porque várias linhas paralelas podem ser vistas como diferentes horizontes, que continuam presentes num simultâneo, mesmo quando parecem substituir-se cronologicamente. e cuja essência é a mesma, mesmo se diferem na imagem.

    metamorfose é uma boa chave, z. e lindo, lindo de facto, o que nos “contas”. eu também gostava de ter um tecido desses. hoje, especialmente, que fiquei umas horas sem electricidade…

  2. Coincidência: acabo de escrever uma frase para abrir um pequeno artigo sobre o vulcão dos Capelinhos. Diz assim: “Não há tragédia sem reverso.” A partir dessa ideia penso falar depois do outro lado do vulcão: os que lucraram por causa dele, que mais não tenha sido por haverem emigrado.

  3. Ai, que bonito, que bonito! E com um contozinho em inglês! Fica-se de boca aberta perante imagens ou posts como este. É de tarar. E de taradas. Será dedicado ao caso Maddie?

  4. Nem sempre se pode ter apenas o melaço dos comentários dos amigos, tá? Deus livrou-me de ataques,só não livrou dos seus, Susana. Costumo abrir a boca, sim, ao ler seus textos tão pirosos quanto desnecessários, queridinha.

  5. tintinha, tás à-vontade. os amigos também, já se sabe. agora: não sofres de uns ataques?! os meus textos são pirosos, com todo o gosto. quanto à agnes martin, nada tem de piroso. de simples, sim. na parte da «tarada» e do «caso maddie» é que demonstraste um desvario absoluto. será a tua normalidade, presumo.

  6. Tá brava com comentário da mana, é? Não gostou de ouvir a verdade? Normalidade de minha mana comparada com a tua incomoda você? Olha, vai-se catá minina.

  7. Tá brava com comentário da mana, é? Não gosta de ouvir as verdades? A normalidade da mana incomóda você? Ora vai-se catá minina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.