bola ao alto, coração ao ar

bola.jpg

No meu coração há dois clubes, que hoje vi empatarem*. Empatar, podemos ver com clareza no futebol, pode ter muitos significados. A Académica mereceu o golo marcado rés vés do final do jogo: minutos antes tinha perdido, por um azar formidável (como diria a minha avó), um belo quase. O Sporting (ai…), disseram, deu a pele. Só não se exige o escalpe a Paulo Bento porque ele dá bons sketches aos gatos fedorentos.

*Passe a estranheza de se assistir, no Aspirina B, a uma ligação entre o Sporting e Coimbra, suprema heresia para o mais fanático adepto doméstico do primeiro.

23 thoughts on “bola ao alto, coração ao ar”

  1. Susana,

    A julgar pela foto, ninguém viu o jogo. Podias ter guardado segredo e não vir desinquietar ninguém.

    A propósito: quem é aqui do Sporting?

  2. fernando, como disse o paulo bento, não foi justo. estou de acordo, não é justo que o paulo bento continue no sporting. tonel (do sporting), a seguir ao jogo, olhos marejados e rosto ainda mais ensopado, largou em voz semi-embargada: «deixámos a pele em campo, não conseguimos ganhar e merecíamos ser felizes». é aqui que me detenho: merecíamos ser felizes. já viste a excepção? ninguém merece tal, mas no sporting tem-se ambição.

    claudia, podes sempre ir pela elegância dos uniformes.

  3. aNa, excelente? LOL e obrigada.

    mana, eu também estou contente. aliás não sei: qualquer um que ganhasse seria bom. então, se calhar, seria melhor que um deles ganhasse. por outro lado, bem vistas as coisas, com um empate perdeu o sporting, e ganhou a académica…

  4. Para um habitante de Porto de Mós, adepto ferveroso da BRIOSA e viu “in loco” o jogo, fica o registo da fraca assistência, nunca um dos 3 grandes levou tão pouca gente aCoimbra, no total fomos 8822 à bola!

    Na verdade a BRIOSA perdeu 2 pontos, pois se tivesse jogado a maior parte do tempo como jogou os últimos 5 , o “sportém” borrava-se todo como diria um amigo, mas assim fica o facto de estarmos a menos pontos do “sportém” do que o “sportém” do Porto, é da vida!

    pedro oliveira
    http://vilaforte.blog.com

  5. Ó Susana! é mesmo assim; a Académica é o segundo clube de muitos de nós. Não leste o meu livro «Os guarda-redes morrem ao domingo». Em Cabo Verde há Académicas em todas as ilhas e com pessoas que nunca foram a Coimbra. No Luxemburgo os directores da Académica local são operários. Coimbra é um caso à parte.

  6. pedro oliveira, o mesmo se pode dizer, mas ao contrário: se tivesse jogado os últimos como jogou a maior parte do tempo… ;)

    zeca diabo, tens gostos peculiares e muito engraçados.

    jcf, não li, mas gostei muito de lhe conhecer o título. muito bom.

  7. Susana, as meninas das tranças pretas ocupam uma parte do meu imaginário.
    Btw, consegue imaginar um Paulo Bento, desenhado a pincel por Hugo Pratt, em diálogo com o chefe dos Jívaros? LOL :)

  8. jc, se reparares, pouco falei de futebol…

    ernesta (escapaste-me há bocado, desculpa), tens razão. imagina se se metem em tais liberdades?!

    zeca diabo, consigo bem imaginar. tem até queixo de bd.

    sininho, as caixas de comentários são-no, muitas vezes, até por via do que é acrescentado pelos comentadores “de fora”. chegam a ser verdadeiras caixinhas de surpresas.

  9. Ok, nos blogues e no tabaco (onde entraram e nunca mais sairam), fiquem à vontade. Agora no futebol, por favor…eu como a sopa toda!

    JC

  10. Já agora SUSANA posso tentar arranjar um livro para ti na editora. Não percebo se podes ter acesso ao meu mail para dar a morada por aqui ou como é??? De qualquer modo não há mistérios e eu até estou na lista telefónica de Lisboa, não há outtro com o mesmo nome. Podes dar a morada e eu arranjo um livro. Foi lançado na FNAC Colombo pelo Manuel Alegre e o Fernando Venâncio escreveu sobre ele. Há poucos mas com boa vontade sempre se arranja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.