Regabofe – “please come back”

Segundo o jornal Guardian, pelo menos metade dos economistas que, em 2010, apoiavam George Osborne (o futuro chanceler do Tesouro, conservador, então na oposição) e defendiam as medidas de austeridade por ele preconizadas para reduzir o défice defendem agora, volvidos dois anos de governo Cameron e de políticas austeritárias, cujas consequências recessivas estão a causar alarme, que tais políticas sejam urgentemente amenizadas ou invertidas, e aconselham mesmo o governo a contrair empréstimos para investimentos públicos (uma vez que as taxas de juro estão baixas – têm moeda própria e um banco central fora da alçada de Frankfurt) como forma de estimular a atividade económica.

Não sei se Osborne, a quem acusam de snob e arrogante, se apresentou a eleições acusando os seus concidadãos de anos de regabofe, é seguramente mais educado e menos burro do que isso (sendo, apesar de tudo, político, penso que insistiu na credibilidade face aos mercados), mas, seja o que for que tenha dito, a pressão é agora grande para alterar o rumo. O que vai provavelmente fazer, se não quiser que o governo caia.

Por cá, na província germânica da Lusitânia, os apóstolos de Merkel continuam a pregar os benefícios da penitência e da pobreza (dos outros), enquanto esperam ser um dia recompensados, inteiramente nesta vida.

2 thoughts on “Regabofe – “please come back””

  1. Por cá tudo continua igual. Os apóstolos continuam com fé nos amanhas que cantam – a realidade fica para depois.

    Acabo de ler isto numa nota (escrita por portugueses) sobre o estado do mercado imobiliário português:

    REFORMS PAY OFF
    Successful implementation of structural reforms induced the IMF
    and the EU to approve the next tranche of €4.1bn worth of
    funding for Portugal. As a result, yields on 10 year government
    bonds have declined since March, in stark contrast to Spain and
    Italy. In Portugal, yields have seen a reduction of around 3%
    between March and July, although they are still admittedly higher
    than in the other two economies. An additional encouraging
    signal came from a recent successful short term bond auction,
    which ended with yields lower than those achieved previously.

  2. o plano é mesmo esse, falência total, depois qualquer peido é crescimento brutal e sucesso do visionário gaspar. entretanto a dívida pública aumenta e o endividamento reduz ò seja não produzimos para os juros, daí que a coisa baixe um pouco para não inviabilizar a agiotagem alemã e ficarem com retomas de submarinos por conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.