O charme improvável de Celeste

No pacote de seis premiados por este governo com um enorme tacho na EDP , figura a doutora Celeste Cardona. Esta senhora deve ser extremamente competente e versada, ou algo de muito meritório deve ter feito em prol do seu partido, o CDS, ou não seria tão encaminhada para os mais variados cargos nos últimos 10 anos. Ela própria se deve surpreender. E orgulhar. Não é qualquer um que é sistematicamente a escolha natural. Depois de ministra da Justiça no governo de coligação de Durão Barroso, saltou para a Administração da CGD e agora para o Conselho Geral e de Supervisão da EDP, a par de Catroga, Teixeira Pinto, Braga de Macedo e Ilídio Pinho, todos prestadores de altos serviços. Dir-se-ia que o CDS não tem mais ninguém a quem recompensar para preencher a sua quota-parte nos super-lugares partidários? Perguntar não ofende.

4 thoughts on “O charme improvável de Celeste”

  1. A comissária celestial do CDS!

    Imagino que a missão dela será angariar fundos, traficar influências e colocar gente de confiança em empregos AUDI-veis.

    O Público hoje elogiava em três linhas a crítica de Seguro a esta fornada de tachos. Se fosse no tempo de Sócrates, dava para um mês de campanha botabaixo.

  2. Por falar em Sócrates. As aventesmas que costumavam vir aqui ladrar às canelas do Eng. será que foram ao tribunal do Monsanto tentar matar saudades? Se calhar não foram. Os detectores de Sócrates são hoje uns desiludidos. A andam tão caladinhos. Se a esse silêncio juntarem vergonha só lhes há de, por uma vez, ficar bem. “Atrás de mim virá…”

  3. e a D. Celeste na Lisnave de punho no ar a vitoriar Otelo…depois fez-se estudante-trabalhadora e, subindo a pulso, chegou ao CDS…!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.