Madraças por todo o lado, mas este é que não limpa a cabeça

Em artigo publicado hoje no Público, João Miguel Tavares acusa o ISCTE de ser uma “madraça do PS” e, apesar de classificar essa afirmação como uma provocação, subscreve-a com base na estatística. Ora, poderia aqui responder-se de várias maneiras, a primeira das quais, mais imediata, seria apontar como este indivíduo não desiste, nem desistirá jamais, da perseguição ao PS (razão pela qual lhe foi oferecido este espaço no jornal da SONAE, suspeita-se), ainda que com argumentos absurdos, com base apenas no ódio, como se fosse um escândalo a existência de escolas de pensamento democrático variadas – que não são madraças nenhumas – ou como se apenas fossem legítimos os reitores conotados com a direita. Mas há um comentador do artigo, no próprio jornal, que faz o trabalho por mim. Por isso, é só ler.

JS_VNB

Experiente

E agora espera-se que JMT aplique a mesma grelha analítica à Universidade Católica a fim de desvendar em que percentagem se divide a influência do PSD e da Opus Dei, para além da da hierarquia católica. E que repita o exercício com a Faculdade de Direito de Lisboa e com outras destacadas escolas do E. Superior mais conhecidas por formarem uma fatia substancial do pessoal político. Só assim será sério e escapará à suspeita de troll anti-PS (já não é só anti-Sócrates). De caminho poderá alargar o âmbito geográfico desta preciosa contribuição e avaliar as ligações das Universidades de Oxford e de Cambridge aos Conservadores e aos Liberais britânicos! Isto se quiser ser sério… e deixar de se mostrar uma criança que descobre, escandalizada, as realidades deste mundo.

5 thoughts on “Madraças por todo o lado, mas este é que não limpa a cabeça”

  1. já se sabe que este ogre acarecado só tem veneno a correr-lhe nas veias mas não sei onde foram buscar a ideia absurda de compará-lo a uma criança que descobre, escandalizada, as realidades deste mundo. é que é precisamente o oposto: ele mostra-se ser um adulto com a maldade burilada a distorcer, com a irónica admiração dos frustrados, as realidades deste mundo.

    no que depende de mim e da minha boca há-de ser sempre um porco.

  2. Pois, mas como o dito cujo não é sério nem lá perto, vai ficar quieto sobre esse tema e continuar a tentar atrair o PS para o chafurdo onde vive e se sente bem.

  3. o iscte é público , a católica é privada , tal como as universidades onde os das jotas compram o canudo de “jurista”, são maioritariamente privadas dado serem maioritariamente incapazes de fazer uma licenciatura pelas vias normais.

  4. “e deixar de se mostrar uma criança que descobre, escandalizada, as realidades deste mundo”

    isto é sobre a guerra da ucrânia não é?

  5. gostava era de verificar era a seguinte hipótese : se trocássemos os “juristas” ( zeros a matemática , por isso escolhem licenciaturas de letras ) que enchem o parlamento por licenciados em áreas que exijam matemática , será que o país melhorava em termos económicos e de produtividade ?
    pena isso nunca poder ser verificado porque os licenciados em coisas difíceis arranjam logo emprego e não vão lamber botas prá política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.