Já somos duas

A ex-líder do PSD Manuela Ferreira Leite disse segunda-feira à noite que “teria tido imenso prazer” em que o ex-primeiro-ministro José Sócrates “tivesse enfrentado a ‘troika'” e tomado “as medidas terríveis” do programa de ajustamento

.

1. Não sei se estas afirmações devem ser interpretadas como um desafio/provocação a alguém que se inveja e sempre se invejou e admirou, como sincera curiosidade sobre o que faria alguém que se inveja e sempre se invejou e admirou, ou como palavras de solidariedade com um governo a cujo radicalismo e incompetência MFL não tem poupado críticas. Neste último caso, é muito estranho. E incongruente. Nada que já não tenhamos observado na ex-presidente do PSD, muito devido à sua ligação ao presidente da República mais patego e rancoroso de que há memória.

2. Seja como for, em 2011, MFL e muitos outros no PSD, e a oposição em peso, clamavam contra a falta de credibilidade do Governo e não compreendiam e protestavam contra a resistência de Sócrates à vinda da Troika.

3. É claro que José Sócrates “enfrentaria a Troika” com uma atitude muito diferente da subserviência do Gaspar. Aliás, não é Ferreira Leite que diz que não há mas devia haver gritaria nas reuniões regulares de avaliação? Pois é. Se bem me lembro, já na discussão do programa original houve gritaria, sendo Sócrates considerado osso difícil de roer nas negociações. Como pode MFL duvidar de que ouro galo cantaria?

4. Seria mesmo assim irónico que o homem que mais lutou contra o resgate fosse executar o programa que lhe vinha acoplado e que ele a todo o custo quis evitar. Mas os eleitores lá sabiam o que faziam. E MFL não os esclareceu devidamente na altura.
Agora todos temos pena.

6 thoughts on “Já somos duas”

  1. Coitada da tia manuela que ainda não digeriu a derrota que Sócrates lhe deu nas urnas.

    Que raio de prazer é esse que nem se percebe. Não se percebe.

    Só nos resta ter alguma pena destas almas penadas que por aí desmandam.

  2. a velha é uma ordinária de primeira, com a mania que é esperta e que dá ordens, assim tipo bolicoiso mas com pedigree de contabilista urbano. os abalozinhos e as verdades da tia-avó misturadas com fés inabaláveis dos nacionais sacristas do costume estão a produzir o efeito que desejavam e tudo o que dizem em contrário são posicionamentos para a próxima golpada eleitoral. enquanto houver cavacoiso haverá crise.

  3. Mentirosa.

    Nunca ninguém a ouviu fazer campanha pelo Sócrates, quando isso ainda era possível.

    E nunca ninguém a ouviu fazer campanha contra o Passos, logo que isso se revelou desejável.

    Agora, vá ter “imenso prazer” com um vibrador…

  4. ignatz, é bem verdade que o cavacoiso é a bactéria mais nociva, resistente, prolongada que se instalou neste país. Os golpes que nele deu são incontáveis: este é mais um. O governo cai de podre, não se tem nas pernas, mas a mão que sai dos arbustos é também a mão que ampara. Que ampara quem golpeia. Mas diga-se, porém, que um povo que elege uma e outra e outra e outra vez alguém assim, alguém que se auto-intitula o ser mais honesto do universo (só por isto dava internamento), merece.

  5. edie: o povo que elege esta merda esta anestesiado com as fotonovelas que lhe impingem diariamente e intimamente sonha vir a ser um deles, só se chateiam e votam contra quando descobrem que o pote não dá para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.