Eu apoio estes

 

Desconhecia que, em Barcelona e Tarragona, os independentistas catalães não tinham obtido a maioria nas recentes eleições. Agora, parece que os unionistas destas duas cidades – maioritários – se preparam para declarar unilateralmente, não a independência, mas a permanência (em Espanha) enquanto comunidade autónoma, para o que já lançaram um movimento internáutico para recolha de assinaturas. Alegando que o governo da Catalunha (a Generalitat) lhes fica com demasiadas receitas. Seria, obviamente, interessante e tornaria este enredo muito mais picante a perspectiva de, caso os independentistas catalães declarassem outra vez a independência da Catalunha em relação a Espanha, esta nova comunidade contra-declarasse a sua em relação à Catalunha. Viva, pois, a Tabarnia, que nos torna a existência tão mais colorida! E justa. Nunca demos por que Barcelona fosse uma cidade oprimida. Pelos vistos, os barceloneses também não. Portanto, um feliz e atilado ano novo, assim como um feliz PIB, para a potencial Republica Catalana.

9 thoughts on “Eu apoio estes”

  1. eu também :) adoro ler os comentários dos taberneses nos jornais , é uma festa :) o melão do puigdemente ao ver que só tem payeses broncos para governar dve ser descomunal :)

  2. “nunca demos por que barcelona fosse uma cidade oprimida” só pode vir de uma ignorância brutal. não nem isso, porque a pancadaria nas eleições foi há pouco tempo e deu em todos os teçjornais. já pode ser mesmo má fé

  3. Para perceber o que se passa:
    Inês Arrimadas, líder do partido Ciudadanos, cujos pais nasceram perto de Salamanca e foram viver para Andaluzia, nasceu em Jerez de la Frontera em 3 de Julho de 1981, estudou em Sevilha e foi para Barcelona em 2006.
    Como vemos tem raízes profundas na Catalunha!

  4. Adenda: Ciudadanos que foi o partido mais votado nas eleições. Com o apoio dos estremenhos e andaluzes que foram trabalhar para Barcelona?
    Possivelmente, mas nunca saberemos

  5. Outeiro:
    Tenho seguido a situação desde o Verão
    A dúvida que me deixa muito confuso desde o princípio do processo é : . quem são os catalães que podem votar ?
    Os “verdadeiros ” ? Desconfio desses até ao fim do mundo !
    OS QUE FALAM A LINGUA ?
    OS QUE LÁ RESIDEM HÁ MAIS DE “X” tempo ?
    OS QUE TEEM APELIDO CATALÃO ?
    OS Q”UE VOTAM COMO ME CONVÉM ?
    Etc etc etc etc etc.
    Nenhum partido apresentou programa ( a CUP, , nem reconhece o tribunal constitucional , para o qual os outros independentista recorrem (!!!!) ) .
    Vamos lá ser sérios . E penso que pouca gente na Cataluña o está a ser !
    E no final, provavelmente , uma independência até dava um jeito do caraças para limpar os processos de corrupção que há na autonomia.
    Logo, porque não hei-de declarar a independência da minha rua ou do prédio onde vivo ?

  6. Hirra! — cheira mal tanta hipocrisia. Gostava de saber qual a motivação e, ou, interesses destes jornaleiros e comentadores portugueses que ficaram subitamente tão espanholados. Devem ser todos descendentes do Miguel de Vasconcelos…

  7. e acontece que tem pés para andar … dentro da legalidade o condado de Barcelona pode constituir-se em comunidade autónoma , tal e como fez Madrid . Está prevista na Constituição essa possibildade das provincias constituirem-se em CCAA

    Constitución Titulo VIII
    Artículo 143 “” En el ejercicio del derecho a la autonomía reconocido en el artículo 2 de la Constitución, las provincias limítrofes con características históricas, culturales y económicas comunes, los territorios insulares y las provincias con entidad regional histórica podrán acceder a su autogobierno y constituirse en Comunidades Autónomas con arreglo a lo previsto en este Título y en los respectivos Estatutos. ” e continua por aí fora até Tabarnia :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.