Cambada de garotos. Todos

Passos é tonto e, forçado a substituir o desaparecido Gaspar, (já) não dispunha da mínima credibilidade para conseguir recrutar alguém de peso para a pasta das Finanças. A escolha de Maria Luís não lembraria ao diabo mais velho. Na falta de pessoas disponíveis, e não esquecer que teve oito meses para resolver o assunto, devia ter-se demitido. A não ser que seja tão burro quanto parece e tenha achado que MLA era mesmo a pessoa mais indicada para ocupar o cargo neste momento. Não me surpreenderia.

Mas Paulo Portas não é melhor. A menos que durante a noite de ontem tenha tido uma revelação damascena que o precipitou para a escrivaninha, reagiu a tamanha estupidez ao sabor do que foi lendo e ouvindo na comunicação social, blogosfera e redes sociais. Aparentemente, a veemência da recusa da nova ministra das Finanças não foi imediata. Demorou até perceber o erro político e as suas consequências. E então foi mau, muito mauzinho. Na manhã da posse da nova ministra, demite-se, tornando a cerimónia caricata e humilhante. Ao mesmo tempo, pasme-se, hesita em manter os seus ministros nos cargos. Até agora, não sabemos se ficam, se saem. Isto é ridículo. Será que ousará recuar e fazer um discurso em torno da gravidade do momento, ficando, mas mediante a exigência de substituição da nova ministra só para não perder muito a cara? Mais uma vez, não me surpreenderia. Aqui há que ter em conta as pressões do exterior, que devem ser enormes. Passos vai a Berlim, entretanto. Não me surpreenderia tão pouco que fizesse um acordo de incidência parlamentar com o PSD. Neste momento, tudo é possível. Claro que, se continuar atento ao que se vai dizendo, a margem para recuar é quase nula e ficará melhor na fotografia se for claro no abandono da colaboração com um primeiro-ministro tão incompetente.

E que dizer de Cavaco? Ou não sabe de metade do que se passa, ou tem medo de intervir, ou sacode a água do capote, ou as três ao mesmo tempo. Logo agora que tinha adotado este governo com um amor inusitado e um exagero protetor serôdio! Imagino que alguns circuitos neuronais fiquem danificados nestas 24 horas, mas se agarre à boa alternativa de nada fazer.

Por fim, Seguro, o garoto que se segue. Uma comunicação totalmente coxa, envolta em descabida pose de Estado, mui respeitadora de Sua Excelência o senhor Presidente da República, de apelido o palhaço. Não sabia o que dizer, não dissesse nada. Teria sido melhor, porque o espetáculo está montado e fala por si.

7 thoughts on “Cambada de garotos. Todos”

  1. Por uma vez, acho que o Portas fez algo digno. Nao vejo o que tinha ganhar pessoalmente/eleitoralmente com a demissão – apenas cumprir o dever

  2. Penélope,

    o que dizes (ou sou eu que digo) é que não temos classe política à altura da História. Pois, é esse o verdadeiro beco sem saída. E foi construído pelas sociedades, não vale a pena apontar o nome a 4 indivíduos. Ou vale, mas não explica “coisíssima nenhuma”.

  3. O Relvas escapou da borrasca quando começou a sentir o cheiro a chamuscado. É um canalha de faca na liga.

    O Gaspar é o típico menino copo-de-leite, frio e insensível. Mitómano e sociopata, faz a merda pela calada e foge a correr para baixo das saias da avózinha. Desta vez vai lá ficar escondido.

    O Portas é um refinado cabrãozinho. Sempre o foi e sempre o há-de ser. Ponto.

    O Passos um desastrado absoluto, sem qualquer préstimo. Nulo, confrangedor, débil mental, mas com pretensões a mete nojo.

    O Cavaco é o pior de todos, um facínora encarquilhado e hirto. Completamente tolhido de iniciativa, como o mais vil dos COBARDES.

    Por fim, o Seguro. Um malmequer desfolhado, mas que foi ao «Clube de Bilderberg» de mão dada com o Balsemão e já pensa que é uma tulipa. A indigência personalizada. Um natural e “digno” sucessor de Passos, neste “guverno” de iniciativa “prezidencial”.

    E com o Catroga nas Finanças, a Ferreira Leite na Economia, o Frasquilho na Agricultura, o Montenegro nas Polícias, o Zorrinho nos Assuntos Paralamentares e o Graça Moura na Coltura, a coisa até tem pernas para avançar. Até ao fundo do abismo, claro…

  4. Voces tenham todos calma, que o povo é sereno.
    Primeiro isto tudo é um equivoço: O Paulinho comeu qualquer coisa que lhe fez mal, ficou com azia e pensou “bolas o que será isto??? Será uma conscencia?Se amanhã ainda a tiver (a dita) demito-me”.
    Segundo lá por ele se demitir não quer dizer que todos os outros o façam…. o que é muito possivel acontecer dado o elevado nível de patriotismo existente e a enorme capacidade de sacrificio que os “piquenos” têm todos (devem ter recebido uma nova remessa agora).
    Senão o que será de Portugal sem eles??? Ainda é capaz de recuperar destes tratos de polé e depois onde ficamos??? Têm de começar tudo de novo.
    Para além do mais se houver demissões em bloco por parte do CDS como poderá o Paulinho ficar na sua posição favorita: um pé dentro, outra pé fora? Nem sim nem não e muito antes pelo contrário?
    Caros amigos isto é mesmo melhor que qualquer tragicomedia grega.
    Send in the clowns… e sigamos para o terceiro acto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.