As “Caras da Semana” com cognomes ou algo do género

Não sei a opinião dos ilustres leitores, mas se há rubrica do Público que considero sem jeito é a intitulada “Caras da Semana”, na edição dos domingos. Não que tenha algo contra este tipo de apreciações semanais breves. Rubricas semelhantes, principalmente sobre acontecimentos da semana, existem em muitas outras publicações. É antes a forma escolhida. Passo a explicar. Ocupando o fundo de duas páginas consecutivas, em pequenas colunas, a rubrica elege algumas personalidades, nacionais ou internacionais, mostra a respetiva foto, identifica-as pelo nome e resume a razão de ser do seu destaque numa espécie de subnome, tipo “o impreparado”, ou “a alcoviteira”, ou ainda “o inteligente”, antes de nos dizer, em poucas linhas, o que fez ou não fez de bem, ou de mal, a pessoa em causa. Claro que o perigo de ficarem para a posteridade com tal classificativo é nulo, porque felizmente as semanas passam a galope. Mas ainda assim…

Hoje, temos, por exemplo, António José Seguro, o Preparador, Francisco José Viegas, o Displicente, Barack Obama, o Hipervigilante, etc. Como veem, estas escolhas de atributos são sem graça, ridículas, descabidas ou enganadoras. Vemos Seguro em muitos papéis, mas no de preparador de laboratório não vemos. Também apelidar Obama de hipervigilante me parece sem estilo, sem gosto, sem requinte, sem sentido político. Ainda se, ao menos, se abstivessem de usar o artigo definido, talvez encorajassem mais o leitor a ir ler o resto. Assim, não há semana em que o meu comentário não seja “This sucks” ou, em português, “Mas isto é o quê, um cognome, uma carta do Tarot?”. Na dúvida e desgostada, mudo de página.

É deslocado e francamente mau este misto de cognomes de reis de Portugal, como “D. João III, o Piedoso”, ou “D. Sebastião, o Desejado”, e de horóscopo/ cartas do Tarot (o tamanho da coluna lembra até uma carta), como “Gémeos – a Morte”, “Carneiro – a Papisa”. Já se melhorava esta secção, senhora diretora.

One thought on “As “Caras da Semana” com cognomes ou algo do género”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.