Vasco Pulido Valente insultou este senhor

“Talvez Cavaco e Alegre se safassem na Estónia”. Foi desta forma pouco elegante que Vasco Pulido Valente descreveu no “Público” o debate de ontem. E que grande injustiça cometeu! Ora leiam lá o CV do senhor Arnold Rüütel. E maravilhem-se com a sua sapiência em diversos domínios da agricultura. Ou com a sua fulgurante carreira sob o jugo da URSS. Acham que Alegre ou Cavaco alguma vez mostraram cometimentos que se comparem? E olhem que o seu antecessor, Lennart Meri, era cineasta e escritor. Não; aqueles dois nem na Estónia se safariam com facilidade…

12 thoughts on “Vasco Pulido Valente insultou este senhor”

  1. Acho que a questão foi mal posta pelo Vasco Pulido Valente, ele devia querer dizer que nós nos safávamos se eles fossem para a Estónia

  2. “E maravilhem-se com a sua sapiência em diversos domínios da agricultura. Ou com a sua fulgurante carreira sob o jugo da URSS.”

    Nem que eu sofresse de Alzheimer me escapariam as suas ironias ao longo destes anos. De qualquer modo, falo do assunto aqui.

    Eu sei que o seu post foi uma brincadeira. Mas francamente, Luis, aborrece-me que alguém como o Pulido Valente ainda ande a gozar com a Estónia, um país que segue uma orientação estratégica sensata e tem políticos competentes.

  3. Luis,
    Olhe que a ironia foi inteiramente apontada ao currículo do senhor. Seria eu de todo incapaz de a estender à Estónia por atacado :-)

  4. Compreendo. Eu confesso que os acho admiráveis, até pelo facto de terem escolhido um especialista em agricultura para Presidente. Nós, por cá, preferimos os advogados. Deve ser porque entendem de quezilias e irresoluções.

  5. Nao conheco o contexto mas a frase e de uma ignorancia tremenda.
    Daqui a 15anos falar-se-à do modelo estonio da mesma forma que hoje se discute o modelo finlandes.

    LJ vilnius fica a sudoeste na lituania, veja la isso, nunca se deve confiar em catalogos de arquitectura :)

  6. “LJ vilnius fica a sudoeste na lituania, veja la isso, nunca se deve confiar em catalogos de arquitectura :)”

    Homem das Neves: Eu nunca aqui falei em Vilnius, que aliás não conheço. Falei em Talin, onde passei vários dias em Setembro, e onde conheci bem alguns dos seus habitantes- por isso não necessito de um “catálogo de arquitectura”, nem do pequeno esgar petulante que noto na sua escrita. Era bom cuidar desses traços de carácter ou ainda se arrisca a que alguém lhe chame “cagão”.

  7. E uma pena que o que lhe sobra em arrogancia e, pelos vistos ignorancia, lhe falte em atitude e sentido de humor.

    Cometer um erro de palmatória no próprio blogue (e sabe-mo-lo bem, era disso que eu falava) acontece a qualquer um, já ir a correr corrigir o lapso e depois voltar para acusar o caracter do outro tem muito pouco de homenzinho ou sequer de cagão.

  8. Sei-o bem porque o vi depois, não porque você mo apontasse onde devia, que era lá. O mínimo que se pode exigir a quem se arma em superior é que seja também minimamente articulado, que explique o que quer quando fala com os outros e que respeite algumas fórmulas. Em vez de corrigir o meu engano (que era apenas numa palavra, pois todo o post se referia a Talin, descrevendo-a correctamente, e não a Vilnius) você quis vir para aqui fazer uma piada à minha custa e armar-se em importante. Teve aquilo que mereceu, com as suas poses de doutorzeco.

  9. Exigir???? E pensava eu que a minha ironia era dificil de atingir. Para o corrigir lá no blogue, que deveria ter assinalado, teria tambem de denunciar todas as outras incorrecções.

    E não há, obviamente, qualquer pose superior da minha parte, poderá é haver complexo de inferioridade mas disso não me compete aferir nem avaliar. Admito que a ironia não é o meu forte (tenho sempre o cuidade de usar sempre um ou mais “:)” para o casos de se tratar de alguém “humour-impared”)e nunca teria problema em pedir desculpas se alguem se pudesse sentir ofendido.

  10. Homem das Neves, não tenho paciência para prolongar um mal-entendido. Quanto às acusações de “arrogância, ignorancia” e “falta de sentido de humor”, só lhe posso dizer que você invectiva demais e argumenta de menos. Talvez afinal haja motivos para esse “complexo de inferioridade”. O que sei é que não vou continuar esta discussão idiota consigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.