Midas Filmes, Hal Hartley e euforia

simplemenfim.jpg

Esta é, para mim, a notícia da semana: a Midas Filmes vai editar os primeiros filmes de Hal Hartley no próximo mês de Setembro. A empresa, fundada por Luís Apolinário e Pedro Borges (ambos trabalharam na Atalanta), já tem, de resto, um impressionante catálago e um plano de futuras edições que irá deixar qualquer cinéfilo com água na boca. Para além dos belíssimos documentários de Scorsese sobre o cinema americano e italiano, há ainda os primeiros filmes de Kusturica, Nanni Moretti, André Téchiné e Takeshi Kitano. Mas o destaque vai sem dúvida para os primeiros filmes de Hal Hartley: The Unbelievable Truth (1989), Trust (1990), Simple Men (1992) e Amateur (1994). Depois destes filmes, o rapaz nunca mais foi o mesmo, apesar de ainda ter achado alguma piada a The Book Of Life (1998), onde a PJ Harvey fazia uma fantástica Maria Madalena. Agora só me resta desejar duas coisas: que Fay Grim (2006) entre no circuito comercial português e que a Midas Filmes inclua no seu catálogo as três curtas-metragens que o rapaz realizou em 1991 – Theory of Achievement, Ambition e Surviving Desire. Entretanto, os mais impacientes, podem ir ao sítio do costume ver, na íntegra, duas obras-primas chamadas Trust e Amateur. Olé.

3 thoughts on “Midas Filmes, Hal Hartley e euforia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.