4 thoughts on “Grandes Portugueses…alguns vieram de fora”

  1. É com bastante interesse e agrado que tenho seguido todo este processo para a eleição da mais ilustre figura portuguesa de todos os tempos.
    Diz-se ser um jogo, ou um concurso (como qualquer eleição, com maior ou menor importância), com um fundamento lúdico e para fins de entretenimento.
    Mas como se diz na gíria: “a brinca, a brincar, é que o macaco…”.
    Acredito perfeitamente no carácter lúdico da questão. Mas quais as ilações que, deste entretenimento, vamos poder tirar?
    Como já foi referido, esta “sondagem” servirá como termómetro do estado da nação, nas suas diversas variantes. Seria não menos interessante conhecer o universo dos votantes, durante todo o processo, com a finalidade de verificar se esta base é representativa do nosso Portugal.
    Em termos de conclusão, e esta é uma opinião pessoal, no termo do processo vai ser exposta a crise de identidade patente, evidenciando o caos (para não dizer crise) na orientação de valores individuais e colectivos, essenciais para a construção e manutenção de uma sociedade que se pretende identificada, para reconhecimento tanto a nível interno e como a nível externo.
    Entre outros, claro! Vamos, uma vez mais, deixar as coisas acontecer para ver, sem instinto, como sempre foi. Em vez ousarmos lutar pela mudança, como fizeram alguns Grandes Portugueses no passado deste país, seguindo o instinto e a vontade do coração. Fieis a crenças egocêntricas e altruístas.
    Por isso apelo ao voto e que se grite bem alto esta saudável discussão que, espero, acorde muitos dorminhocos.
    Para o bem da nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.