Dies irae

350_35.gif

O Abrupto até em terramotos é bom. E não em último lugar pelos seus correspondentes. Veja-se o que escrevia, de Faro, Sérgio de Almeida Correia.

A natureza é insondável e não há maior sensação de pequenez, impotência e inutilidade do que aquela que nos atravessa durante um tremor de terra. Só espero que agora não venha aí uma dessas almas da campanha do “Não” dizer que este foi um primeiro sinal da ira divina por causa do resultado do referendo de ontem. Num país em [que] o clero ainda ameaça excomunhões automáticas por delito de opinião tudo é possível, até terramotos por encomenda.

Devo dizer que tive, de imediato, o mesmo pensamento. Não do castigo, mas do clero.

13 thoughts on “Dies irae”

  1. Eu sou médico, não faço abortos, e também fui hoje ameaçado de excomunhão. Não foi pelo Cardeal Patriarca. Foi pelo Diacóno Remédios Vermelho, vulgo Louçã.
    Resta-me a consolação não da Bíblia mas sim e Darwin e a teoria (agora em vias de aceleração) da selecção natural da espécie.

  2. Bem, mas ninguém é obrigado a ser católico! eu cá não sou; assim, estou-me nas tintas para a excomunhão por ter votado sim. e os membros do clero que votaram sim, como ficam?
    por outro lado, estão a indignar-se com as palavras que imaginaram aos outros, não que lhes ouviram, o que os coloca em pé de igualdade em preconceito…

  3. Ó Dr. também és daqueles que quando está de banco, passa mais o tempo em casa do que nas urgências ? Ou daqueles que dormem o “banco” quase todo e proibem os enfermeiros de os acordarem ? Ou que quando há futebol a urgência fica suspensa ? Ou que marca consultas para as nove e chega ás onze ? Ou que receita em função das viagens ?
    Deixem-se de armar em moralistas !

  4. Essa da “selecção natural” darwiniana é que eu gostava de discutir. Será a selecção dos “mais aptos” como erradamente se traduziu o survival of the fittest spenceriano, e depois darwiniano? Ou dos mais afortunados? Ou, vistas as coisas de outra forma, dos menos afortunados? Ou dos inadaptados? Um dos “meus” filmes com a Marylin e o Monty, belos suicidas…

  5. Esta “ira divina”, a esta distância e a esta escala, era o melhor que nos podia acontecer.
    É sem consequências. São pequenos “peidos do mundo” que libertam os gases acumulados aos poucos, diminuindo o efeito devastador do “majestoso peido”. Esse sim!
    Estou a falar do terramoto, claro…
    Podemos dizer que o mundo está mais aliviado.

  6. Senhor Médico, tenha juízo. A interrupção legal da gravidez é prática corrente em todo o mundo civilizado. Ou acha que, por esse vasto mundo, é tudo criminoso, assassino à solta, ou anda – quando menos – a praticar a… selecção natural, termos seus?

    Seja menos apocalíptico, homem, e mais médico.

    Só mais esta coisinha: não foi Louçã quem falou ontem. Foi o seu – seu, senhor doutor – excelente e adulto povo português. Ou não reparou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.