A paranóia das Ligas já chegou ao Boavista

mordillo6.jpg

Apareceu há pouco tempo nos jornais desportivos uma curiosa notícia sobre os 2000 golos do Boavista na I Divisão. Nada mais falso. De facto entre 1935 e 1938 realizou-se em Portugal uma prova experimental, um torneio particular intitulado Liga no qual as equipas entravam por convite. Assim aconteceu por exemplo com a Académica que em 1934/35 ficou em último com 3 pontos e voltou a jogar em 1935/36 ficando de novo em último. Voltou a jogar em 1936/37 e em 1937/38.

O campeonato nacional da I Divisão só começou a ser disputado em 1938/39. Até essa época existiu sempre o Campeonato de Portugal. Nos anos das Ligas os vencedores do Campeonato de Portugal foram o Benfica (1934/35), o Sporting (1935/36), o Porto (1936/37) e o Sporting (1937/38). Ora acontece que, como o Benfica ganhou 3 Ligas e o Porto 1 delas, alguns jornalistas tentaram apagar o Campeonato de Portugal desses anos. Ou seja fingem que não existiu Campeonato de Portugal entre 1934 e 1938. Depois escrevem burrices como esta: «O Boavista em 1936 desce de Divisão». Nada mais falso, pois a II Divisão só surgiu em 1938/39 tendo o vencedor desse ano sido o Carcavelinhos.

O que aconteceu de facto ao Boavista em 1936 foi que não foi convidado. No seu lugar apareceu o Académico do Porto. Essa é que é a verdade e como dizia o «outro» a verdade é só uma. Não pode haver duas verdades. Na época de 1935/36 o campeão de Portugal foi o Sporting Clube de Portugal, que venceu o Belenenses por 3-1 na final em 5-7-36, depois de ter vencido o Salgueiros, o Carcavelinhos e o Marítimo.

O Boavista não desceu de divisão em 1936 porque não havia descidas de divisão. Isso só começou a acontecer em 1938/39. Pese embora a boa vontade dos jornalistas sem memória que tentam apagar os Campeonatos de Portugal de 1934 a 1938 como se eles não tivessem existido.

José do Carmo Francisco

2 thoughts on “A paranóia das Ligas já chegou ao Boavista”

  1. Tudo bem, Zé do Carmo.

    Mas a Académica meteu os 2000 golos, ou não meteu?

    E isso é muito, é pouco? Quantos meteu um clube grande, assim por alto?

    E em que consiste exactamente a «casuística das Ligas»? Isso é grave? E pega-se?

  2. Não tem nada a ver. Marcar 2.000 golos entre 1936 e 2006 é uma boa «marca» estatística mas a questão de fundo é outra. As «Ligas» forma torneios experimentais e particulares nos quais os clubes entravam por convite. Ao mesmo tempo continuava a realizar-se o «Campeonato de Portugal». Como o Benfica ganhou 3 Ligas muitos jornalistas «colaram» essas Ligas ao campeonato nacional que só teve inícoo em 1938/39. Fingiram que nesses 4 anos de Ligas não tinha havida o Campeonato de Portugal, o único que atribuía o título de campeão nacional.É como a anedota do «centenário» do Benfica festejado aos 96 anos. As pessoas com memória ou morrem ou são reformadas ou simplesmente afastadas das redacções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.