Vinte Linhas 695

Carles Riba – o «horror do êxodo» traduzido por Marta López Vilar

No dia 5 de Agosto de 1941 Carles Riba (1893-1959) escreveu em Montpellier a 12ª das «Elegias de Bierville» que tinha iniciado em 6 de Abril de 1939 na cidade francesa onde se refugiou depois da ocupação fascista da sua cidade natal de Barcelona. As outras elegias foram escritas em Bordéus e na Ilha de Adam, perto de Paris.

Carles Riba exilou-se com sua mulher (a também escritora Clementina Arderiu) em 1939 e a 1ª edição das «Elegias de Bierville» surgiu em Buenos Aires (1942) tendo a 2ª edição sido publicada em Santiago do Chile (1949).

Marta López Vilar (n. 1978), poetisa laureada com o prémio «Blas de Otero» de 2007 pelo seu livro «De sombars e sombreros olvidados», pegou nesta difícil tradução do catalão para o castelhano. Para a tradutora «desta obra emana, com delicadeza, uma dor tão pessoal que se torna de todos». E prossegue: Riba não vê na poesia um lugar para proteger-se da dor mas sim um lugar onde conviver com ela para a compreender e para compreender-se». E conclui: «Para Riba o exílio não é um acidente nem uma circunstância: é uma maneira de ver o mundo, de se ver ausente nos dias».

A tradutora Marta López Vilar sabe que traduzir é um perigo, uma aventura, um problema que não morre porque cada língua é uma maneira diferente de dizer e de estar no Mundo. Por fim dedica este trabalho a Narcis Selva Pujol, seu mestre e amigo no entendimento da cadência da bela língua catalã. Pode parecer pouco mas aqui fica a chamada de atenção: numa viagem a Espanha ou numa livraria com livros em castelhano vale a pena perguntar por este livro de Carles Riba traduzido por Marta López Vilar.

4 thoughts on “Vinte Linhas 695”

  1. Obrigado Olinda pelo comentário. Houve uma falha minha o nome do livro de Marta López Vilar é «De sombras» e não «De sombrsa». Peço desculpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.