Vinte Linhas 470



Armando Nogueira – «Por onde andarão tuas chuteiras?»

Morreu Armando Nogueira (1927-2010) o homem que, como jornalista, entre 1950 e 2006, esteve em 15 campeonatos do Mundo e 7 Jogos Olímpicos.

Jô Soares deve estar triste: eram amigos e os dois, com Roberto Mulayert, escreveram o clássico «A copa que ninguém viu» sobre o campeonato do Mundo de 1954 na Suíça. Devido às complicações logísticas, as notícias chegavam ao Brasil só no outro dia.

Armando Nogueira é um poeta da prosa. Algumas das suas mais brilhantes crónicas e poemas estão no livro «O voo das gazelas» de 1991, uma edição da Civilização Brasileira, com apresentação de Énio Silveira. Corria o ano de 1950, era Pelé um pirralho de 16 anos, acabando de marcar dois dos cinco golos do Santos ao América quando o jovem repórter Armando Nogueira lhe perguntou: «Quem é o melhor centro-avante do Brasil?» e ele respondeu com naturalidade: «Eu». Nova pergunta: «E o melhor meia-esquerda?» «Eu também» – respondeu ele com um sorriso. Era verdade. Anos depois o jornalista escreveu a mais célebre frase sobre Pelé: «Pelé já era melhor muita antes de ser e continua sendo, mesmo depois de ter sido». Sobre Rosa Mota em Seul ele escreveu:

«As avenidas, as calçadas, as pontes do rio Han, o chão desta cidade está contente de te ver passar, sereno vento da manhã. Rosa das ruas, que o Senhor proteja o teu corpo peso-pena. Engenhosa fragilidade a disputar com o tempo a glória de um instante.

Rosa Mota, os ventos do Olimpo sopram por ti. O sol do estádio é luz por ti. Rosa, para sempre de ouro». Grande poeta da prosa, Armando Nogueira, para sempre.

6 thoughts on “Vinte Linhas 470”

  1. Vai-te lixar – isso não tem nada a ver com o Armando Nogueira! Não copies, escreve por ti. Se não sabes escrever cala-te mas não venhas chatear!

  2. Só vou dizer isto uma vez!

    Em minha casa todos podem dizer bem de qualquer clube, seja ele qual for; mas dizer mal do Benfica, só com minha autorização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.