(Vou ver se lhe mudo a ração)

Ontem de manhã, reparei que a minha cadela tinha sangue no focinho. Quando lhe abri a boca, vi que a parva tinha estado a roer um pedaço de vidro branco muito afiado com cerca de dois centímetros e que sangrava das gengivas. Retirei o vidro e perguntei-me onde teria ela encontrada esse pedaço de vidro absolutamente triangular e aguçado que nem uma lâmina. Fiz uma rápida inspecção à casa, temendo o pior, mas não consegui encontrar nenhum objecto partido. Deitei o pedaço de vidro no saco do lixo e, como medida de precaução, tive a pachorra de fechar o saco e de o deitar lá fora, no contentor da rua. Quando voltei, desinfectei o corte na gengiva da cadela, que parou imediatamente de sangrar.

Durante a noite, fui acordado abruptamente por um estrondo. Lembro-me vagamente de um movimento brusco do braço e de sentir a mão bater num objecto. Ao tentar acender a luz, não encontrei o candeeiro – ele tinha caído ao chão, partindo-se em mil bocados. A cadela, assustada, começou a ladrar. Lá me levantei muito contrariado para apanhar os pedaços de vidro espalhados pelo quarto e foi então que reparei num pedaço de vidro branco. Com cerca de dois centímetros. Absolutamente triangular. E aguçado que nem uma lâmina. Uma lâmina manchada de um sangue que não era meu.

14 thoughts on “(Vou ver se lhe mudo a ração)”

  1. Olha; eu andei a tentar ensinar o meu canídeo a comer ervas daninhas e tive muito menos sucesso do que tu com o vidro.

  2. lol. Claro, Fred, os animais do JP são híbridos, monstros imaginários como os centauros, os dragões, os basiliscos, etc. O JP, por exemplo, é uma mistura de homem com leão (a juba). Nunca reparaste, Fredinho?

  3. A minha cadela é tudo menos muda. É conhecida por ser muito má, atira-se ao tornozelos das velhotas de Igreja. Adoro-a.

  4. JP,
    vim ver o que andavas a fazer e fiquei duplamente satisfeito.
    1. vejo que continuas o mesmo.
    2. descobri o texto do Luís Rainha.

    P.S. Este blog tem alguns paradoxos interessantes, uma cadela Mia, e um Luís Rainha.

    P.P.S. E já há muito que não encontrava o Fred e a Susana na mesma caixa de comentários, beijos e abraços, respectivamente, por ordem inversa.

  5. Podia explicar esta frase deixada no Sharkinho: “Onde é que se compra um Manu?”.
    O meu portugues é limitado mas sou curioso. Obrigado.
    A@+

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.