Você também googla?

logo_sm.gif

Hoje, no DN, uma interessante coluna de Diogo Pires Aurélio sobre presente e futuro do Google e as vantagens que traz ao investigador. Que tenha sido o publicista Pires Aurélio a expor-no-lo, aí está o que faz grande bem a um simples mortal.

E você? Ainda se envergonha de reconhecer que googla?

Há uns anos, uns bons anos, uma fotografia de Vasco Pulido Valente (julgo, já não sei, que acompanhando um texto meu a seu respeito) mostrava-lhe, em cima da mesa de trabalho, o Dicionário de Sinónimos da Porto Editora. Nada de especial? Nada, pois claro. O melhor estilista entre os portugueses vivos serve-se de instrumentos à mão de todos.

Não é pelos instrumentos, e sim pela inventividade, e pelo tino, que se distingue o artista.

12 thoughts on “Você também googla?”

  1. Loose Change de Novo no Canal 2
    O documentário Loose Change, narrado e legendado em português, vai ser transmitido novamente, no canal 2 da RTP, na próxima quinta-feira, ou seja, amanhã, dia 14 de Setembro de 2006, às 24H00 (ou 00H00 horas de sexta-feira). Bem, é na noite de quinta para sexta às 00H00.

    Não percam, preparem-se para gravar e passem palavra.

    Confiram a programaçao anunciada.

    Como sabem, “Loose Change” é um documentário que aborda algumas das evidências da existência de Conspiração a 11 de Setembro de 2001. Demonstra, sem margem para dúvidas, que os atentados foram um “inside job”, planeados e executados com precisão militar, coisa que não estava nem está ao alcance de Bin Laden e da Al-Qaeda.

  2. A propósito… Para quando a decifração do facto de esse senhor se chamar Vasco Correia Guedes e não Pulido Valente? Será que não é prioritário?

  3. Caro jcfrancisco,

    É já a segunda vez que te vejo afirmar, ou insinuar, que Vasco Pulido Valente se chama, na realidade, Vasco Correia Guedes. Deixa-me ser sincero: o facto de essa questão te preocupar é, para mim, mil vezes mais interessante do que estar informado do nome autêntico do grande historiador.

    Todavia, sem descentrar o meu verdadeiro interesse, apreciaria saber:

    – terá VPV razões (razões públicas, de imagem) para usurpar um nome, e concretamente esse?

    – a patronímico Correia Guedes (que nada me diz, mas eu sou em questões de sociedade um cavernícula) é algo que, patentemente, apeteceria escamotear?

    Aqui tens duas perguntas altamente… prioritárias.

  4. O homem não usurpa nome nenhum; como muitos outros portugueses, usa um nome de família, porque gosta do som ou, segundo o próprio diz, porque gostava do particular antepassada que o usava, e prefere-o ao nome do pai; para além disso é um pen name, pelo qual é publicamente reconhecido: what’s the fuss?

  5. Mais uma gota de ácido venanciano na pele dos senhores perdidos de amores pelas nádegas bem feitas e olho lindo e enorme de Sofetuere, Imperatriz do baixo Nilo e das grandes capitais. Gostei, claro, porque nos vem lembrar que não são só os parvos e pobres que dependem do polvo ou da hidra – também os preclaros revisteiros não podem viver sem o maior banco de dados de sempre sobre a vida pessoal de cada um, por onde andam, que caminhos indesejáveis e proibidos percorrem. Eu, quando calha, também a uso, a googlosa senhora que já vale vários bilhões bem contados, e quando estou de maré, nem vos digo nada, ai umas cem vezes por dia. E, não sei se já repararam, cada vez vai sendo preciso mais tempo para achar aquilo que realmente nos interessa, tais são as quantidades de esterco que nos aparece pela frente para nos desorientar ou confundir. Acrescento que não tenho ilusões nenhumas sobre o que é que a oligarquia monitora anda a preparar-nos, a curto ou médio prazo. A Familia Imperial é enorme, ao lado da imperatriz senta-se sempre essa parda personalidade, detentora dos segredos do Grande Feitiço, o Big Brother, puto da filha, guardião dos cofres do estado e dos discos duros onde estão gravadas as provas dos nossos esforços para encontrarmos a Verdade que não interessa à pasquinada de coçar o cú pelas esquinas da democratura.

    A minha (precária e temporária) solução-resposta para este estado de coisas está, por enquanto, neste endereço. Abençoados cibernautas com olho vivo e sempre atentos e provocadores.. Experimentem aqueles que já não sabem. Defendam os olhos do olho grande e das micro-ondas.

    http://www.scroogle.org/

  6. já não vinha aqui há tempos – e parece-me que isto está a ficar com um bocado de palha a mais.
    se já existem revistas côr-de-rosa
    pq não blogues do coração?

    socorrendo-me do google
    afinal
    o termo “cor de rosa” tem 4 milhões e 110.000 resultados
    “coração” tem 17 milhões e 300.000
    “fode” segundo a sugestão do v/postador Afixe tem apenas 272.000 resultados

    p/e o “11 de Setembro” tem 24 milhões e 200.000

    vejam lá, não se enganem no ramo que escolherem para poderem vir a ser um blogue de sucesso

  7. o Vasco Correia Guedes optou pelo nome do avô, o destacado militante comunista Vasco (como ele) Pulido Valente.
    Como é sabido quem não oficializou em tempo o seu passado como “revolucionário competente”, não vende.
    A este bastou-lhe só piratear o nome dum,,,

  8. Quanto ás “tristes” cenas e outros tantos “tristes” comentários ácerca do “verdadeiro” apelido do meu Primo Vasco Valente Corrêa Guedes, gostaria que,e não me tendo sido solicitado qq pedido pelo próprio, deixassem o Grande Historiador sossegado pois estes Srs que aparentemente se “preocupam” com o verdadeiro apelido do Grande Historiador, pelos vistos não têm mais nada que fazer ou em que pensar senão nesse pouco (a meu ver) importante facto dele, o Grande Historiador e meu Primo utilizar os apelidos do nosso Avô Materno, Prof. Dr: Francisco Pulido Valente, verdadeiro Democrata mas não comunista como alguns insistem.Vão mais além nas vossas considerações e, deixem-se de mexeriquices que mais parecem essas sim, conversas de mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.