No more mr. Nice Guy

airport.jpg

Depois de semanas de lindas garantias de que o alvo não era o Líbano nem as suas gentes, o exército israelita já fez saber que as infra-estruturas civis daquele país vão agora ser atacadas sem dó nem piedade.
Para quê? Boa pergunta; sobretudo para o israelita Uzi Benziman que encontra paralelos entre a situação presente e o final da Guerra do Yom Kippur, quando o Tsahal ignorou o cessar-fogo aceite por Israel e prolongou uma ofensiva contra o 3.º Exército egípcio. Também então se jogou tudo por tudo numa intensificação final da ofensiva, para que a situação congelada pelo cessar-fogo fosse o mais favorável possível. Para nada, afinal.
Hoje, andam no ar algumas perguntas difíceis: e se Israel não alcança nada de palpável, mesmo depois de causar danos tremendos a toda a nação libanesa? E se o Hezbollah consegue chegar ao fim deste conflito sem sofrer uma derrota clara, mantendo a capacidade de alvejar Israel de dentro do Líbano? Numa zona do mundo onde enfrentar Israel é a melhor prova de coragem cívica que alguém pode ter no currículo, imaginam a popularidade que estes fanáticos xiitas irão conquistar? Sobretudo depois de um ataque em larga escala, patentemente injustificado, contra o Líbano?

11 thoughts on “No more mr. Nice Guy

  1. É verdade, Luis. Concordo consigo. É estranho, de um modo arrepiante, que não se consiga ver uma solução determinante para uma paz futura. Por um lado, Israel nunca irá ficar mais fraco (o mais não seja pelo apoio incondicional dos EUA) e, por outro, só há um caminho natural para os grupos extremistas da zona que é tornarem-se mais poderosos e com um apoio por parte das populações cada vez maior.
    Todas as soluções serão passageiras, essa parece-me ser a condenação da co-habitação Israel-Mundo Árabe.
    As questões que põe são as mais importantes.

  2. luis
    uma pergunta

    como é que pensas que israel deveria reagir ao facto de o partido de Deus ter milhares de misseis apontados contra israel?

  3. Quantos mísseis tem Israel apontados à Palestina?
    Quantas bombas atómicas ao resto do planeta?

  4. Sergio,

    Felizmente, não sou PM de Israel. Mas começa a ser visível que o presente curso de acção de pouco vai valer: o Hezbollah vai sair da contenda coberto de prestígio e com tempo pela frente para arranjar foguetes de maior raio de acção, se preciso for.
    Diga-me agora: como reagia Israel ao disparo de foguetes antes da presente crise? Pois: de forma mais comedida, com incursões de tropas especiais e bombardeamentos de locais de lançamento.
    Não se esqueça, por favor, da real origem deste conflito: a captura de dois soldados israelitas. Não foram os Qassam a dar início à presente desgraça.

  5. isso é verdade luis
    e reconhço que esta guerra traduz uma liderança fraca do governo de israel
    mas confunde-me que muita gente, por não concordar, e bem com a politica de israel, seja conivente e silenciosa em relação ao hezbolah, que são um grupo de fanáticos, que se pudessem nos limpavam o sebo a todos os infieis…

    não poderia a aspirina escrever um pouco sobre esses gajos

  6. Israél entrou num lugar que nâo lhe pertencia. As armas e o podêr foram dadas pela Inglerra por serviços rendidos muito antes,da segunda guerra mundial. Nâo se faz lordes de um dia para o outro;ela e os U.S.A queriam pagar esses serviços que os serviu muito bem ,mesmo a morte de soldados ingleses,nâo contrabançou a ideia de um Israél unido. mas nâo é assim tâo facil como isso,Portugal teve medo do ultimato dos Ingleses,em Africa Portugal desde o século 18 que tem medo de tirar aos Espanhois a térra que lhes pertence,sempre com aspéctos medrosos .Mas nâo sâo todos os paises que se chamam Portugal.Mas no m/o nâo sâo todos os Portugueses;que os Ingleses e Americanos que decidem, que nos traziam por uma corrente,com un cobardes de decidores Portugueses,o povo estava bem agarrado pelo um cléro prostituado Sim existe forças contra a independencia do povo palestiano,mas ao contrario dos Portugueses,mais valentes;e vâo o conseguir mais uma vez,em fazendo os piolhosos do povo judeo no mundo

  7. “imaginam a popularidade que estes fanáticos xiitas irão conquistar?”, mas quais fanáticos???? aqueles que fazem centenas de mortos, a maioria esmagadora civis libaneses, ou aqueles que fazem dezenas de mortos, a maioria esmagadora militares israelitas????

  8. Os xiitas são como foram os nazis e os japoneses, um alvo a abater! Esta guerra é linda. Só espero que usem as atómicas, para ver qual será o efito nos ranhosos.

  9. Israel só se garante mesmo, poque ela recebe total apoio dos E.U.A,porque se não fosse esse apoio hoje não existiria nem cheiro de judeu no oriente médio, pois o povo muçulmano teria feito deles pó.

  10. AGORA COM O BARAK OBAMA NA PRESIDÊNCIA AS COISAS IRÃO MUDAR.
    O OBAMA É MAIS HUMANO DO QUE O SANGUINÁRIO BUSH, ELE VAI MUDAR O DESTINO DO MUNDO E COLOCAR ISRAEL EM SEU DEVIDO LUGAR, DEUS É A FAVOR DA PAZ E IRÁ AJUDAR OBAMA NESSA LUTA PELA PAZ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.