Cancro Pequeno

catalon.jpg

Quando pessoas de bom senso e sensibilidade se vêem do mesmo lado da barricada que malta da extrema-direita, algo de estranho aconteceu. Neste caso, aconteceu mais uma entronização das touradas no renovado altar do grunhismo nacional. Mesmo a tempo de prolongar esse êxtase do lusitanismo obscurantista que são as cerimónias da Cova da Iria e fazendo já a ponte para mais uma gloriosa jornada de patriotismo descartável a propósito do futebol.
Quando alguém aplaude como espectáculo uma encenação em torno da agonia de um animal, está a desistir de muitas das coisas que nos tornam humanos. Será folclórico, será do agrado dos turistas, será cultura… mas é por certo um momento de júbilo para o que há de mais negro nas nossas almas.

19 thoughts on “Cancro Pequeno”

  1. 100% de acordo.
    Os animais somos nós, os Homens. Bárbara manifestação de “espectáculo”, nesse campo pequeno.
    Sejam gentes de direita ou esquerda, estou contra todos eles.

  2. (olha entrou. podes apagar.)
    esse argumento da cultura e da tradição é do mais obnóxio que há. também a arena romana era cultura e tradição, como foi o cinto de castidade e ainda é a excisão do clitóris.

  3. a Vaca Cowpiright já apareceu, na Ajuda ao pé da faculdade de Medicina eterinária, acompanhada de um letreiro onde se lia:
    “Mais vale uma vaca no Monsanto do que duas no Campo Pequeno”
    eheheh
    toca a gamar as outras chocas todas da palhaçada da cowparade!

  4. “A esquerda acusa a direita de não respeitar os costumes e tradições dos outros povos. Penso que a prática indiana do «suttee», ou seja, o hábito entre as viúvas de se imolarem, ou de serem imoladas, na pira funerária dos respectivos maridos, deveria ser restabelecida no nosso país. Assim o Louça e a anã Drago ficariam sexualmente mais contentes.” –Dra. Kity in “O sexo e a Esquerda”, Revista “Espírito”, nº 30, 2006.

  5. Extrema-esquerda e extrema-direita na mesma luta anti-taurina. Bonito. Comovente até. Ó ideal com i pequeno.

    o-anti-pirético

  6. Sou contra as touradas, absolutamente, mas o nosso país tem problemas mais graves para resolver.

    Uma delas é o assalto do Governo às Magistraturas (outra vez): o Sócrates quer meter o advogado pessoal dele (Proença de Carvalho) como Procurador-Geral da República. Vergonha.

  7. Não sou propriamente um aficcionado, mas caramba…o que é que aconteceria aos touros se não houvesse touradas? Simples: deixavam de ser criados e desapareciam. Assim como assim, os bichos já têm de ir para o matadouro.
    E mais uma coisa: se o argumento da “cultura e tradição” nem sempre é feliz, então que dizer daquele que compara humanos e animais? O que é que cintos de castidade têm a ver com touradas?Um pouco mais de lucidez, SFF.

  8. claro que o cinto de castidade nada tem a ver com as touradas. estava só a referir o absurdo que é esse argumento, absurdo que é mais facilmente apreensível neste contexto. o argumento da tradição e da cultura não colhe, na minha opinião.

    de qualquer modo, não ter prazer (pelo contrário) com o sofrimento de animais é uma extrapolação que se tira dessa empatia comum, característica de humanidade. quando pensamos no sofrimento do bicho, pensamos no sofrimento, porque pensamos.

  9. E daí num sei…
    Não gramo a tourada mas também num lhe consigo chamar simplesmente folclore. É muito mais atávico do que “tudo” isso. Remete-nos precisamente para o combate entre o homem e a fera (que pode muito bem estar dentro de nós). Dadas as coisas, e quando nela tropeço, ponho-me a trocer pelo Touro, e nunca mas nunca me sorrio em circunstância alguma. Ninguém se deve sorrir perante cerimónias de carácter místico. Mesmo se proto-arcaica, de desde antes… das coisas. Lembram-se das Grandes Caçadas ao Mamute? Pois eu também já não.

  10. Em Lisboa, há vacas e touros para todos os gostos, até o “Pires”…
    Ah! E a bandeira portuguesa desfraldada nas janelas, nos relvados,como símbolo do kitch nacional. A alma portuguesa é linda!

  11. Já repararam no tal de “Luis em maio”, um esquerdóide, ateu ou agnóstico ou o raio que o parta, a falar da alma humana? Quando lhes convém despodoradamente falam na alma, quando também lhes convém dizem que não acreditam na alma. É mesmo à esquerdóide farisaico.

  12. Bastava ao anónimo ter lido qualquer coisa como “O Homem à Descoberta da sua Alma”, para ver que esse conceito não é exclusivo da religião.
    Mas isso talvez fosse esperar muito de quem não percebe que “em maio” é o princípio da data do post, não o nome cá do “esquerdóide”…

  13. Eu sou um brasileiro paneleiro! Rima e tudo.
    Porque é que Deus nos deu uma vozinha que é sempre apaneleirada?

  14. Coitada da Extrema Direita, nesta luta esta’ muito mal acompanhada. De qualquer forma, voces das Extremas, se nao percebem o que e’ a tourada que nao se pronunciem. Deixem os aficcionados em paz. E’ curioso darem mais valor a um touro que a um bebe antes de nascer.

  15. Que giro… Ganhei mais um gájinho de estimação capaz de grandes trabalhos só para se meter cúmigo (que engraçado). Cóquentão paneleiro brasileiro??? ahahahahahahah
    …mas, já agora – machão – podias-te ter esforçado uma beca mais e inventado, sei lá, um emailzinho…

  16. Da discussão nasce a luz (ou não) mas,Oh!, por favor, não metam os bébés ao barulho. Fale-se de touradas e fique-se pelas touradas. Se querem falar de bébés (ou da fome, ou das guerras, ou do aborto…) procurem outro fórum.
    Já agora: quem retira prazer com o sofrimento que não o seu próprio chama-se sádico!

  17. O regresso das touradas ao Campo Pequeno é a prova provada do atraso português. Mas há, apesar de tudo, alguns sinais de esperança: v.g. a média de idades altíssima dos frequentadores da tourada, o que demonstra que é um espectáculo com os dias contados em Portugal.

  18. a tourada é um espectáculo para sádicos.quem é que pode ter prazer em assistir à turtura de um animal, ainda por cima fechado e com os cornos serrados e empanados para não se poder defender? espectáculo bem ao nivel de um povo que tem as taxas mais altas do mundo civilizado ( será? ) de violência sobre crianças e mulheres. que nojo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.