50 thoughts on “Survival Kit Cat (actualizado)”

  1. Boa pergunta. Diria que seis metros é o valor mínimo do salto que corresponde à altura vertical (belo pleonasmo) do telhado. Os gatos deviam de vir com asas.

    Pensando melhor: ainda bem que não.

  2. Caiu de patas, sim senhor, que uma vizinha minha viu e eu filmei esse depoimento, não fosse o diabo tecê-las e ser necessário desmentir categoricamente qualquer comentário que ponha em causa a felinidade (essa palavra existe? Se sim, não deveria, coisa mais feia) do meu rico gatinho.

    (Mas oito vidas é uma estimativa que me agrada bastante.)

  3. Claro Valupi, que pergunta é essa? Até parece que não conheces teu primo… Tudo feito no Word, como sempre. Só tive pena de não arranjar uma fonte mais arredondada que seja totalmente fiel ao logo original (utilizei o vil Arial). Se calhar consegues ajudar-me nisso… :-)

  4. Perdoa-me. Mas ainda não recuperei do susto, o que me leva para um estado mental escaganifobético (o que eu gosto desta palavra…).

    Perdoa o teu primo, primo. (e está impecável, carago!) (aliás, a tua dimensão de designer rivaliza com a tua mestria no verbo, e tem-me deixado num estado de grande saudade dada a escassez de exemplares ao longo do último ano) (de resto, não só a mim, como a corte de fiéis no Ruínas atesta)

  5. Ao fazer uma pesquisa por mark eitzel encontrei o teu comentario num outro blog, gostei muito do que escreveste, eu tenho uma copia desse concerto com som relativamente bom por isso se estiveres interessado faço uma cópia.

  6. renato c., surge-me sempre uma pergunta quando vejo os teus comentários, mas nunca ousei colocá-la. até agora: tu andas na blogosfera com o patrocínio da TMN, pois andas?

    bachelard e camões…? hum.

  7. Na verdade, procuro levitar na blogosfera, mas por vezes os meus pés de chumbo despenham-se.

    Quanto ao patrocínio, antes da TMN até já havia; a TMN há-de ser história bolorenta e até há-de continuar a haver. Mas eu perdoo-lhes por me copiarem tão descaradamente.

    Até já.

  8. JPC (esta cigla existe, não existe? Que caturreira se existe não devia existir):

    Cá para mim quem caiu do tenhado foste tu e não o teu gato. Por causa das lolitas do teu último post … desde que tenhas caido de pé não é grave …

  9. Agora outra coisa: o Valupi deveria escrever um post com a palavra “escaganifobético”, que é maravilhosa; de preferência um relambório legível, que eu só consigo ler um número limitado de esdrúxulas por post. Posso dizer a frase?

  10. D. João e a Máscara: a velocidade de download das lolitas era tão lenta e as meninas tinham tantos gigas que só daqui a 60 anos é que consigo fazer o download…

    Catarina: concordo plenamente com essa sugestão do «escaganifobético». Quanto às Ruínas, elas são mesmo assim: ruínas.

  11. João Pedro,

    Estive 3 minutos e 56 segundos em meditação em «cigla», e só ganhei foi sinapses.

    E, como uma (suponho) boa anedota não se explica, não ouso sequer pensar em pedir-te um raiozinho de luz.

    Ah não, a subtileza não é nada o meu forte…

  12. Ok, ok, não discuto… não tenho aqui nenhum dicionário à mão. Eu cá acho ambas as formas lindas e dignas de post :)
    O ciberdúvidas regista as duas, e também dá para ver que pela net são muito usadas, mas isso também não quer dizer muito, claro.

  13. Mau! Então essa sininho roubou-me o beijo que me era destinado?!

    (uma cena de ciumeira gay parece-me apropriada num post tão gato)

  14. Susana,

    Não descobri as janelinhas. Ou não consigo descobri-las. Não admira. Os inocentes autênticos têm uma limitada visão para o mundo.

    Sininho,

    Estás a ver: se eu fosse mais mau, sabia umas maroscas. Pouca sorte. A minha, claro.

  15. fernando, eu nunca editei o texto de um comentário, sequer, mas iria jurar ser possível alterar a hora do dito, assim como editou o texto ali em cima, no seu comentário das 3.13. na minha memória aparece uma janelinha como as dos posts em draft, com a opção das horas por baixo. mas a minha memória é péssima. e a weblog tem mudado.
    mas pode dizer que sou má; coro e fico contente.

  16. Fernando
    Eu não disse que eras mais… mas digo agora: és demais!
    (curioso… cinto que cheguei na hora H)
    (falta cá o Py para ronronar, um bocadinho, e o TT para esfolar o gato. Ou devo dizer os gatos?)

  17. não vejo outra susana, pelo que a pergunta deve ser comigo, anonymous. vamos lá ver isso do inha, um pouco mais de cerimónia!
    creio que não. escalafobético é usado no brasil. onde também se diz estrambótico, em vez de estrambólico, como nós dizemos (que vem do circo, já se vê). mas os especialistas do léxico são os anfitriões, pergunte-lhes. eu, só invento, porque sou mera cozinheira.

  18. Susanecas:

    Fizeste mal em responder ao nosso anonymous, perdão anónimo.

    Ele estava só a testar a atenção dos especialistas da casa.

  19. 6 m felinos = 1 m humano.
    6 m x 3 = 18 m. Digamos que se ele tivesse caído de uma altura de 20 m, já teria obtido um arranhãozito algures.
    Mas não, vamos duplicar para 40 m (adoro estas vertigens, parece o snowboard da 31 de Janeiro)… Bem, 40 m… Algumas contusões?
    Eu acho que só passando o gato à experiência. Anotas os efeitos e crias o surpreendente tratado “A Queda dos Gatos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.