Fame: I wanna live forever

A única coisa que tenho contra as pessoas famosas é o facto de elas perturbarem o fluxo das conversas que tenho com os meus amigos. Quando estou a conduzir, por exemplo, é muito fácil um amigo encetar o seguinte diálogo:

– Olha, não é o João Pinto?
– Pois é. Ele agora está no Boavista.
– És parvo ou quê? Tou a falar do meu primo.

É que todos os meus amigos conhecem pessoas homónimas de gente famosa. Como é óbvio, já tomei consciência do facto e, por isso, pode acontecer eu ir na rua com alguém e

– Olha, João, vai ali a Armanda Passos.
– Ai é? A tua vizinha já voltou dos Estados Unidos?
– Vizinha? Então não vês que aquela é a pintora?

Não vejo não, porque sou péssimo fisionomista. Também já optei pelo silêncio, mas em vão.

– Olha, o Belmiro.
– …
– Tens alguma coisa contra o Belmiro?
– …
– Ouviste o que eu disse?
– (suspiro) Ouvi, claro. E não, não tenho nada contra o Belmiro: até o acho um belíssimo empresário.
– Ha-ha-ha, que piada. Vamos mas é atravessar a rua que parece mal não irmos cumprimentar o pai da tua namorada.

Todas as notícias de política nacional, por exemplo, têm para mim sempre duas leituras possíveis. «Sampaio recusa afastamento de Souto Moura» pode muito bem querer dizer que o padeiro do meu amigo Zé não vai despedir o empregado, facto que, de resto, me parece imensamente mais relevante que aquilo que a notícia quererá eventualmente dizer. Ou seja: se o mundo é pequeno, as pessoas famosas tornam o meu minúsculo e, já agora, ó Luís – posso saber como é que tu conheces a Joana Amaral, minha querida (e gira) contabilista?

8 thoughts on “Fame: I wanna live forever”

  1. – Pá, o JPC escreve no AspirinaB. É genial!
    – Agora deste em gostar desse pateta armado em bom?
    – Tás parvo, pá? O gajo é bestial!
    – Ele não é nada ao tipo da Siva?
    – O que tem um avião?
    – Não, esse é o irmão.
    – Não, este escreve num jornal.
    – Não é nada disso pá. Este JPC é…olha vão mas é ler, que tenho mais que fazer.

  2. Respondendo por fim à tua pergunta, JP: é que ela é amiga do Miguel Portas, o meu primo, e costuma levar o meu tio-avô Mário Soares a passear.

  3. Até agora tenho andado muito caladinha, mas sou a alemã, a Claudia Schiffer. Já repararam que nunca ponho acento no meu nome?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.