Santos Pereira e a nova inventona do Governo

Hoje, na AR, Santos Pereira esqueceu-se que existiu um OE de 2012 e que vem aí um OE de 2013 avassalador pelo que, em desespero, voltou ao período eleitoral que levou à vitória da direita e fez propaganda histérica e mentirosa acerca de uma tal “festa que durou seis anos”.
É o desespero.
Só falando, e mal, de parcerias público-privadas, apenas as do PS, claro, reúne as palmas febris das duas bancadas, unidas no barulho, mas com um ódio a cair de podre que as separa, como separado está ao Governo.
Hoje, na AR, falou o melhor do Governo, isto é, aqueles cuja remodelação foi pedida há mais tempo: Santos Pereira no início e Relvas no final.
É isto, numa interpelação ao Governo sobre renegociação da dívida, Passos oferece à casa da democracia, para discussão do tema “irrelevante”, Ministros irrelevantes e incompetentes, sobretudo na matéria.
Pensando bem…faz sentido.
Então ia o Governo falar do falhanço monumental do OE de 2012 e discutir com roupa própria todos os aspetos gritantes da proposta de OE para 2013 que foram evidenciados pela oposição?
Não.
Até à regimental e inescapável discussão do OE, se esse tema vier a lume, e deverá vir todos os dias, o Governo já traçou a estratégia análoga à de uma norma penal permissiva do silêncio seguida de um apagão temporal: o tempo decorrido desde que tomou posse e o falhanço de toda a sua estratégia nunca existiu; assim, também não existe proposta de OE de 2013; por isso, o tempo em que vivemos é o do momento de intriga, mentira e cumplicidades várias que levaram à queda do último Governo.
O problema é que até ajuda esta ficção temporal, porque as pessoas não são estúpidas e a omissão e o regresso ao golpe só sublinham a matéria desta gente.

7 thoughts on “Santos Pereira e a nova inventona do Governo”

  1. O Álvaro como é “neo” e usa mini-cd’s em vez das cassetes de que acusa os outros!
    Há cerca de uma semana, que anda a repetir como um papagaio uma poupança de 2 mil
    milhões de euros nas rendas das renováveis, só que ninguém ainda o obrigou a clarificar
    o seguinte; o valor apontado é atingido ao fim de quantos anos? Quem é que tinha fixa-
    do as rendas? Cheira a demagogia barata! E as reformas…é só tretas !!!

  2. E há ainda a matéria da outra gente, a matéria de que é feito o SG do PS. Até hoje nunca se lhe ouviu uma denuncia que fosse sobre o ” momento de intriga, mentira e cumplicidades várias que levaram à queda do último Governo.” Para ele o que disse o ministro não é ficção, para ele aconteceu exactamente assim, “houve uma festa que durou 6 anos” e que estamos a pagar.
    Ora se o SG do partido acusado se cala é porque consente a acusação, não é?

  3. Eduardo,já agora! uns calam-se e outros apoiam!sinceramente acha que quem governou tres anos,e consegue reduzir o defict de 6.8% sem crise para 2.7% (o menor deficit da democracia portuguesa) é um mau pm? eduardo, depois ganha as eleiçoes mesmo com campanhas sujas,acha que o povo que ambos defendemos foi estupido? governar em minoria , e com uma crise sem precedentes nas nossas vidas (em 1929 não eramos nascidos) acha que é preciso vir alguem defender um governo,que tem como tarefa um Tsunami para controlar? Quanto a despesa, acho mais virtuosa uma A28,que serve milhoes de portugueses e galegos /ano, e a pagar em 30 anos do que um CCB (centro cultural de belem) que custou 60 milhoes de contos= 300milhoes de euros hoje, pagos durante a obra, somente para servir o enorme ego do actual presidente cavaco silva! para concluir: paguei a minha casa em 25 anos,e aos meus filhos vou-lhes deixar mais valor do que aquele que gastei. A demagogia infelizmente anda à solta neste pais. josé socrates não precisa de seguro para o defender! ele para se credibilizar aos olhos dos portugueses que não vêem a politica por um funil! é que tem necessidade de o fazer e com urgencia.Nota: O centro cultural do presidente que está em belem! só custou menos 18 milhoes do que a A28, de milhoes de portugueses que serve anualmente.

  4. nuno, concordo contigo, Sócrates foi mesmo o melhor PM que Portugal conheceu.
    “Ora se o SG do partido acusado se cala é porque consente a acusação, não é?”
    Esta frase não é minha tem-me sido dita, de uma ou outra maneira, por pessoas com quem discuto politica. O silêncio de Seguro é interpretado como sinal de culpa, o silencio de Seguro reforça a campanha de mentiras e calunias com que a direita se procura desculpar, o silêncio de Seguro é indigno de um socialista.

  5. Eduardo aconselho veres a resposta do João Galamba (fosse o seguro 20% deste), a essa aventesma que aterrou aqui vindo do canada.

    Podes ver no camara corporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.