Nota sobre o argumento da necessidade de “consenso na sociedade” para acabar com uma discriminação injustificada

 O então chamado “casamento inter-racial” só foi permitido pelo supremo tribunal americano em 1967, contra o “consenso” da sociedade americana, que rejeitava em peso essa “coisa” que metia “mestiços” : sim mais de 70% dos americanos eram contra o “tratar igual o que é diferente”, numa leitura distorcida do enunciado.

Conheces alguém – a começar pelos parlamentares – que, alegando sistematicamente  a necessidade de “consenso na sociedade portuguesa” para se permitir a coadoção em casais homossexuais rejeite a decisão do supremo tribunal americano de 1967?

One thought on “Nota sobre o argumento da necessidade de “consenso na sociedade” para acabar com uma discriminação injustificada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.