Da importância do simbólico

Contra o hipócrita senso-comum a bailar em tantas bocas: neste 25 de Abril houve uma coisa boa. Mário Soares decidiu não ir às comemorações do dia na Assembleia. Choque! Está a solidarizar-se com os outros, que também não vão. E o Manuel Alegre também não vai!
Pois é. Centro-me em Mário Soares, porque lhe devo uma luta contra o fascismo e a luta determinante pós-25 de Abril contra a tentação totalitária. Devo-lhe a liberdade. Foi PR, o que indigna mais a ausência.
Pois é. Diz Passos que “está habituado a ver pessoas quererem ganhar protagonismo em certas datas”. O tecnocrata não percebe nada de nada, sabe bem que Mário Soares não precisa de nada de nada, mas num momento de desesperança de milhões de pessoas, num momento de desmantelamento do contrato social que nos une há décadas, Mário Soares fez mais não indo do que proclamando o Estado Social de uma varanda.
Temos todos de concordar? Não. Claro que não.
Pois é. A questão é outra, enquanto a direita clama que o voto é livre, esquecendo-se que deve obediência a uma Constituição, Mário Soares dá um murro na mesa e diz: – “este ano não vou”.
Não há agenda. Este gesto omissivo releva do simbólico, tão importante da vida e do discurso político.
E tão esquecido.

14 thoughts on “Da importância do simbólico”

  1. Quem deve alguma coisa ao Mário Soares, esperamos que lhe paguem porque ele de vez em quando faz questão de lembrar os caloteiros.

    Ontem, dia 25 numa entrevista Ramalho Eanes deixou de ter estima pelo Marocas depois de ter lido o livro de Rui Mateus

  2. O gasóleo está caro. Já viram tirar o carro da garagem deslocar se à assembleia da republica e a um dia feriado era aborrecido e caro. Ele nem iria receber mais ao final do mês por trabalhar a um feriado, só irá receber os mesmos milhares do erário publico pelos n cargos que já teve e ainda tem.

  3. Estou inteiramente de acordo consigo.Estas atitudes não são tomadas para obter acordo nem desacordo.São gritos de alma para despertar os que dormem e os que andam distraídos.Viva o 25 de Abril.

  4. Penso igualmente que foi para poder dar um murro na mesa que o NOSSO POLITICO POR EXCELÊNCIA não “colaborou” na sessão “oficial” da Assembleia da República. É que há um mínimo de coerência democrática a respeitar. E como a actual maioria nessa Assembleia está pura e simplesmente a ELIMINAR OS PILARES EM QUE ASSENTOU O 25 DE ABRIL, não se pode participar numa festa em que nos estão a estrangular – sem poder gritar que “OS LIMITES FORAM ULTRAPASSADOS” ! A festa assim não é festa é FACHADA HIPÓCRITA, cada vez mais próxima das “cerimónias” da “união nacional”!

  5. “Ontem, dia 25 numa entrevista Ramalho Eanes deixou de ter estima pelo Marocas depois de ter lido o livro de Rui Mateus”

    a ficção impressiona mais que a realidade, ficava admirado era se deixasse de ter estima pelo cavaco depois de ler o processo do bpn.

  6. Misturar o Eanes com o Soares é assim como misturar o Willy Brandt com… o Pinto da Costa!

    A propósito, espero bem que o caquético ex-“General sem medo” continue a estimar muito este seu ditoso afilhado, apesar de concerteza ter ouvido certas escutas telefónicas, que são Seguramente muito mais picantes do que o tal livro do Rui Mateus.

    Mas fechemos os parêntesis, que esta conversa não é para magalas, muito menos para sopeiras…

  7. oh garção! se clicares no sitemeter no canto inferior direito tens lá tudo, até as coordenadas do banco de jardim onde estás a teclar, fazes screen print e depois só precisas de conhecer ou subornar um gajo no apoio técnico do operador.

  8. Mário Soares fez bem em não comparecer no Parlamento,pelos motivos já indicados, o tal murro em cima da mesa que doeu fundo nos direitolas que fingem estar com o 25 de Abril, e pela possibilidade de ser acometido por uma síncope quando visse quem ostentava o cravo vermelho ao peito e a hipocrisia do abuso daquele símbolo para a jornaleirice registar e extasiar uns quantos bacocos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.