Debater o vazio

Ontem houve um debate no Parlamento com a presença do primeiro-ministro, mas é como se não tivesse existido. Não sobrou uma ideia, uma simples frase, do primeiro-ministro ou dos líderes da oposição, que hoje valha a pena destacar nos jornais, nos blogues ou onde quer que seja. Nem parece que o País está a atravessar a pior recessão das últimas décadas, é como se não se passasse nada. Que contributo deram, afinal, Governo e oposição, para o debate no Conselho Europeu?

Como é que podemos criticar os restantes líderes europeus pela falta de rumo da Europa e de ideias para ultrapassar a crise se dos nossos líderes políticos não se espera nada a não ser o vazio total?

4 thoughts on “Debater o vazio”

  1. Tem toda a razão, Guida.
    Os políticos estão a acomodar-se ao desconforto causado pelos cortes de Passos Coelho. Isto pega-se, está alastrar pela Europa. Já ninguem parece incomodar-se com os efeitos da austeridade decretada por Berlim. Anda tudo às voltas com o circo Vatileaks, com os paramentos do Francisco, com a parafernália da capela sistina. Tudo quer entrar no reino dos céus, todos querem esquecer o paraíso sonhado por Passos Coelho, nesta terra lusitana.

  2. ah, mas houve uma novidade: um Passos Coelho completamente piegas, a queixar-se a Assunção Esteves…

    de uma vez por lhe estarem a incomodar o genial discurso, da outra por o terem chamado de amigo do alheio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.