Senhor Homero: dirija-se à Avenida de Berna, se faz favor

Ontem foi um dia histórico. Diria mesmo: um dia épico. Em pleno Grande Auditório da Fundação Gulbenkian, Anne Sofie von Otter teve o descaramento de cantar, imaginem só, canções dos ABBA. Esses mesmo. Os ABBA. Os foleiríssimos reis da pop escandinava dos anos 70.
Consta que alguns dos frequentadores habituais da sala, em compreensível estado de choque, olharam para a mezzosoprano sueca como se ela fosse o imenso cavalo de madeira que um dia se aproximou, sorrateiro, das muralhas de Tróia.

3 thoughts on “Senhor Homero: dirija-se à Avenida de Berna, se faz favor”

  1. Homero deu a ideia do cavalo a Ulisses, mas as peneiras aos portugueses não sei… Se calhar é coisa da Circe!…

  2. És um atrasado mental. os ABBA sao a 2 banda mais famosa do mundo, a seguir aos beatles, teve o maior sucesso possivel, so atrasados cm tu qe gostam de pretalhada de merda hip hop e rap e q n conseguem entender musica, mas n tentes entender pq vais ser smp um atrasado mental dum recluso

  3. Mano,sossega o espírito e a mente.A Sra. pode não ter sido bem sucedida na sua opção(e decididamente não o foi porque a maravilhosa obra musical criada pelo quarteto ABBA,só pode ser entendida se executada pelos próprios ABBA).O mal não está nas canções dos ABBA mas sim na escolha da ilustre mezzosoprano que,no universo da música encontraria algo mais adequado ao seu estilo.
    Quanto a ti,meu caro,deixo aqui um reparo:com comentários infelizes como este,só revelas o obscurantismo da tua ignorância e da tua insensibilidade.Faz uma pesquisa na net para entenderes época ABBA no seu contexto.
    Cumprimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.