8 thoughts on “Ri, palhaço”

  1. Parece impossível que ninguém comente este post…
    Fiquei triste com a notícia.
    Tantos comentários com o barbudo do Público e nenhum para este homem… Sem comentários, sem comentários mesmo.

  2. E a Cláudia comentou?… Pois é, as palavras não dão para tudo. Foi o que me aconteceu. Andei à procura delas, e não encontrei nenhumas. Teria sido bom se a última coisa que o Luciano fez na vida tivesse sido dar uma boa gargalhada. Teria sido muito melhor se ele ainda não tivesse dado o seu derradeiro espectáculo.

  3. e ainda por outras razões. eu, por exemplo, como ontem passei o dia a trabalhar nas minhas coisas, não ouvi noticiários, nem li jornais. só hoje soube e percebi que o post estava mais do que a partilhar connosco um gosto, uma ária, que aproveitei para ouvir várias vezes.
    de qualquer modo, como diz o daniel de sá, as palavras não dão para tudo. pode não ter sido por falta de respeito que ninguém comentou, mas, perante a voz, ter sido um respeitoso silêncio.

  4. Então a Susana (ou Lírio) compreende e desculpa por que razão a pintura em verde (como eu gosto desta cor!) e o texto em si bemol ficaram sem palavras. É que nenhumas havia que aumentassem o que quer que fosse a uma e outro. E, quando não há nada para dizer, o melhor discurso é o silêncio.

  5. Já agora, dos melhores a cantar o “Questa o quella” do Rigoletto. Uma tristeza muito grande. Da dimensão da sua voz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.