Coitadinhos dos pretinhos

Segundo um relatório do Banco Mundial (referido pelo director do Público no editorial de hoje), crê-se que a roubalheira dos líderes africanos para enriquecimento próprio dá ela por ela com os ‘contributos para o desenvolvimento’ saídos dos nossos bolsos.

E para esses bandidos (e alguns honestos sucessores) houve, há tempos, em Lisboa, intermináveis palmadinhas no ombro.

8 thoughts on “Coitadinhos dos pretinhos”

  1. olá Fernando!

    já há imenso tempo que não passava por aqui. isto está muito mais catita… parabéns à equipa! bom ano solar para todos!

    pois, coitadinhos dos pretinhos, coitadinhos de muitos de nós, coitadinhos dos pobres de espírito que governam o mundo e dos que se aproveitam das pedrinhas brilhantes e líquidos negros e opacos, e por isso bem hajam! porque, coitadinhos dos pretinhos nem são capazes, uns porque nem precisam, outros porque nem têm a força… e nós, os que ainda têm alguma força, pelo menos, andamos demasiadamente preocupados com o preço dos líquidos negros e opacos que nos impedem de comprar o último dimante negro da apple: o ipode pouco…

  2. Já agora não nos esqueçamos de referir as “ONG de serviço” que alimentam muitos desses regimes corruptos que se alimentam das ajudas internacionais. O Pronk costumava dizer que “sem direitos humanos, não havia ajuda”, mas é verdade é que ele saíu do governo e ninguém respeita ninguém…pretos e brancos, pois nestas coisas de exploração “apesar de diferentes são todos iguais”.

    Boas entradas.

    RM

  3. Também fiquei com azia com (mais) esse editorial do José Manuel Fernandes. Que é Director do Público. Que é um jornal que faz parte de um grupo económica que não tem quaisquer negócios em África. Palhaçada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.