Atracções

– Já reparaste as vezes que te telefonam quando estás a pagar numa caixa do supermercado?

– A sério?

– A sério.

– Porque será? Se calhar as caixas atraem os telefonemas.

– Se calhar.

– Ele há cada enigma neste mundo! Ainda outro dia…

– Espera, desculpa, estão-me a telefonar.

– E não estás numa caixa de supermercado!

– Sim, que faria se estivesse… Quem fala?

16 thoughts on “Atracções”

  1. tem graça, fernando, que a mim acontece o mesmo. e algo mais misteriso ainda, numa situação recíproca: os telemóveis de outras pessoas ligarem-me sozinhos quando as suas proprietárias estão nas filas das caixas. tenho uma amiga que não falha: dezenas de mensagens inintelígíveis deixadas pelo seu aparelho no meu, à socapa das duas.

  2. Eu não sei, meninas. Mas acham que, nesta história, tem a mínima importância isso de os telemóveis tocaram quando se está numa caixa de supermercado?

    Estou como o pobre do Valupi. O mulherio toma-o a sério. E, pior, à letra.

  3. Essa do «mulherio» parece sair directamente dum fado daqueles em que se contrata um «char a ban» para ir almoçar às hortas. Mulherio rima com Rossio.

  4. Tá bem, Susana. E, pelos vistos, o «mulherio» não te lembrou o «Rossio», nem a Suíça, o Nicola e o Dona Maria. Tudo associações mui pouco fadistas.

  5. Ó Fernando, e se tu nos dissesses quem fala?

    Conta lá também essa do Valupi – é verdade que o mulherio o toma a sério, à letra? Fiquei sem perceber se achas que isso lhe agrada ou não.

  6. Sininho,

    Ui, isso, quem fala, ficou segredo.

    E, do Valupi, sabe-se pouco. Menos ainda o que lhe vai na alma. Mas, se os sinais não enganarem muito, ele rebola-se misticamente de riso.

  7. Valupi tem alma? Eu só espero que ele não venha com outra acidulada. Eu estava muito bem no meu cantinho e ele veio com aquela forquilha do diabo atormentar a minha tranquilidade.

  8. O Valupi descobre-se um artigo de supermercado que anda nas mãos de todos os consumidores, os quais o pegam, lêem, pesam, agitam e voltam a colocar na prateleira. E para lá fica, assistindo à clientela a ficar aflita na zona das caixas, por causa dos inconvenientes telemóveis, os tais de que tanto se fala e que tanto dão a falar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.