Pateta Alegre by Nik

A utilidade do Pateta Alegre só é sentida à direita e à esquerda do partido dele, e só enquanto estiver a fazer trabalho cisionista. O Pateta não interessa nada ao PS. Se sair, não interessará logicamente a ninguém, nem à esquerda, nem à direita. Todos passarão a adversários dele.

Deitar-se com a mulher do próximo é sempre uma hipótese para o Pateta, no que dizem que tem já bastante treino. Mas quem o atura já? Ninguém o vai querer como parceiro ou sócio, com toda a sua pesporrência e vaidade. E velho e acabado.

Os socialistas andam a fazer este joguinho de puta com ele, para ver se o gajo não rouba votos nas próximas eleições. E para ver se o gajo não traz para a praça pública possíveis informações que tenha e que possam ser prejudiciais ao partido que ainda é o dele. E ele a chantagear, que isso sabe fazer.

Se o Pateta resolver criar um movimento ou partido novo, vai ter que sair amanhã do PS e que se colocar na margem da bancada socialista no parlamento, onde há muito já devia estar.

Se o odre de vaidade resolver ficar no PS, por amor ao lugar certo de deputado e outras prebendas de “senador”, será muito mau para todos. Para ele, para o PS e para o país. Ele não tem a mínima chance de aspirar a nada dentro do seu actual partido, excepto um retrato na parede do corredor mais escuro do Largo do Rato. Não o estou a ver a contentar-se com isso. A vaidade é muita.

Mas formar um movimento e concorrer a eleições numa lista autónoma dá uma grande trabalheira – e o ego dele, no final, pode ficar mirrado como um carapau seco. Não tem coragem para isso. Aliás, o modelo perfeito dele, Jean-Pierre Chevènement, quis suceder a Mitterrand, não conseguiu, armou uma barracada semelhante no PS francês, saiu, formou um movimento de merda e hoje ninguém sabe quem ele é. Nem quem ele foi.

Então?

Acho que vamos ter mais do mesmo: nem fode nem sai de cima, antes pelo contrário. Vai facturando, enquanto tiver poder de causar dano. Para mais não serve.

Depois das eleições o PS devia expulsá-lo rapidamente.

__

Daqui

9 thoughts on “Pateta Alegre by Nik”

  1. De acordo com premissas e conclusões, mas não seria preciso meter (n) a mulher do próximo, até porque a idade não perdoa, nem aos poetas. É claro que fica.
    Jnascimento

  2. Caro Nik, apenas não concordo quando afirmas que o PS o deve expulsar. Ele deve apenas esperar que caia de maduro. Como ja disse aqui o beto Alegre entre uns tirinhos e lançamentos de minhoca, devidamente acolitado pela esquerda imbecil e com a bênção implícita ou explícita da direita trauliteira, vai conseguir um feito de monta, a nova eleição do Sr. Silva.
    O homem não tem uma ideia política que vá para além dos estafados lugares comuns da esquerda Armani. E isto para não falar no campo da política internacional na qual ele é um verdadeiro desastre. Lembram-se dos debates nas últimas presidenciais?
    Penso que ele também não irá criar um novo partido. O povo fala muito alto, dá grandes palmadas nos costados e para além do mais a saúde dentária dos portugueses anda pelas ruas da amargura o que o iria submeter aos inevitáveis incómodos quando confrontado com as beijocas da praxe. Era uma grande chatice!
    O permanente recorrer à dita figura é demonstrativo que algo vai mal na esquerda. As presidenciais aproximam-se. Mas ainda estamos a tempo. Entretanto caro NiK continua a dar-lhes. Que o braço te seja leve. Um abraço aqui da mesa do fundo que isto anda tão mal que nem os reformados já aparecem cá B.B. .

    P.S.: Entretanto lá para os lados de Carnaxide o Crespo Doninha já deve estar a salivar.

  3. …..mas o Chevènement ainda tinha (tem?) o seu reduto em Belfort. o Alegre nem isso porque nem conseguiria gerir uma mercearia (apenas compõe poemas e algumas prosas, incluindo para o banco privado português).

  4. O ex Dom Manuel, o Alegre, assinou a sua certidão de óbito na política. Poderia haver a possibilidade de a comunicação social o manter no limbo até às próximas presidenciais, mas acontece que ele não sabe lidar com ela. A não ser que venda os cordões a preço de tostões.

    Dom Manuel já era. E ainda bem!

    Dom Manuel morreu e o Cavaco entonteceu: anda em visitas de estado a realizar os sonhos da esposa e a comprar lembranças para a família. Jocoso, deixa os números no bolso do casaco e o eurojust… coiso. Dá-lhe cá um “gozo”!

    Dona Manuela foi ao bildeberger club e….gostava de ganhar as eleições… e eu, o euromilhões.

    Isto está difícil de entender, mas eles têm idade para perceber: ninguém está para votar por amor, muito menos por pudor e jamais por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.