E então? Foi tão bom para vocês como foi para mim?

god.jpg
(não quero deixar de agradecer todas as muitas mensagens de apoio que recebi)

Porque é Abril, mês da direita fugir para o Brasil, decidimos lá em casa fechar portas (salvo seja) no dia 8. E enquanto não fechamos, nem fugimos, podem sempre encontrar-me no Frágil (salvo seja). Não sei se a blogosfera acaba ou não, mas deixa de fazer muito sentido continuar no Aspirina.

Vim cá parar em regime de artista convidado porque o Luís Rainha e o José Mário Silva devem ter exagerado no vinho e eu, já se sabe, estou sempre exagerado. Não sei se estão arrependidos. Sei que eu não estou. Sei que me diverti, muito. Sei que escrevi sempre o que quis, como quis, sem dar cavaco (salvo seja, cruzes credo) a ninguém. Sei que as ilustrações do Jorge mereciam melhor companhia que os nossos escritos. Sei que vi o fundo da garrafa ao Nuno e ao Fernando e que gostei (salvo seja). Sei que isto acaba com o Luís a fazer rodriguinhos e o Valupi a fazer graçolas à Deus. Sei que até o Daniel Oliveira me vai fazer falta (salvo seja, mesmo!). Não consegui conhecer a Joana Amaral Dias, mas que se lixe, vou daqui de barriguinha cheia (salvo seja).

Gosto do Aspirina (e não é só por causa dos meus textos) e para continuar a ler os aspirineiros, espero que o projecto continue. Nem que seja só para o João Pedro Henriques não ter razão.

Se os leitores do aspirina tinham a certeza de que a minha direita é decadente, espero que tenham aprendido que a minha direita até gosta bastante desse estatuto.

Deus existe, eu avisei-vos.

Até amanhã, camaradas!

Rodrigo Moita de Deus

27 thoughts on “E então? Foi tão bom para vocês como foi para mim?”

  1. Caro Rodrigo: a tua entrada para a Aspirina foi, digamos, uma das gotas de água que me fizeram sair deste blog. Porém, com o tempo, aprendi a gostar da tua escrita (calma: às vezes) e sobretudo admiro imenso a tua atitude tipo «ai vocês convidaram-me então tomem lá». Fizeste-me rir muitas vezes e isso, como é óbvio, não tem preço. Um abraço

  2. ri-te, ri-te

    “A blogosfera é um saco de gatos que mistura o óptimo com o rasca e acabou por tornar-se um prolongamento do magistério da opinião nos jornais. Num qualquer blogger existe e vegeta um colunista ambicioso ou desempregado ou um mero espírito ocioso e rancoroso. Dantes, a pior desta gente praticava o onanismo literário e escrevia maus versos para a gaveta, agora publicam-se as ejaculações”
    Clara Ferreira Alves

  3. Tudo bem, foi bom, bela despedida; mas estás a esticar-te um bocadinho na parte das “graçolas à Deus”. É que o teocentrismo já foi chão que deu uvas. Lamento é não ter virado garrafas contigo nessa janta a que motivos de ordem menor me impediram de ir.

  4. “camaradas”?… Este RMD é mesmo um exagerado… Será que este jeitoso é mais um “sacerdote” leigo da Opus Dei na blogosfera? (cruzes credo!)

  5. Só agora é que comecei a perceber este blog. Zangam-se as comadres … No entanto, há algo aqui que não joga, se bem entendi. Então os fundadores mais carismáticos deste blog convidaram bloggers de quadrantes políticos opostos aos deles e depois vão-se embora porque não se reveem em comentários desses mesmos comentadores que convidaram. O que é que estavam à espera?! Se é assim, fico chateado, claro que fico chateado …

    PS: mas continuem, depois duma montanha há sempre um vale …

  6. Conclusão:

    1. O João Pedro Costa é preconceituoso com quem advoga ideias diversas das suas. Fica logo de pé atrás. E à conta disso, abandona o blog, antes de “aprender” com o “outro”.

    2. O João Pedro Costa cresce um bocadinho e aprende: admite que é preconceituoso, e afinal “o outro” até escrevia umas coisas de que se APRENDE a gostar!

    3. O João Pedro Costa deverá daqui tirar uma lição de vida: ser inteligente também é ser tolerante e ter curiosidade pelo confronto de ideias.

    Lição para o Aspirina: valeu a pena trocar o Rodrigo pelo João Pedro. Pelo menos, no que toca à maturidade democrática, aquele supera este último (apesar dos marialvismos).

  7. Não haverá por aí uma picareta capaz de rachar a meio a ratazana de Porão? NÂO??!…Não me digam que têm medo destas bichas jurássicas…

  8. ETIQUETA PRESA AO PRESUNTO DO CUNHAL PARA SER LIDA PELO SÃO PEDRO

    ” Informamos V.Exa. de que este facínora deixou um rasto de morte e destruição na sua passagem pelo planeta Terra, nunca tendo sido julgado pelos crimes que cometeu. Aconselhamos que seja enviado para o Inferno, para assim pagar pelos seus pecados ”

    Prior Milhas

    Tribunal do Santo Ofício da RIAPA

    ETIQUETA PRESA AO PRESUNTO DO Eugénio PARA SER LIDA PELO SÃO PEDRO

    ” Informamos V.Exa. de que este senhor apesar de escrever um poemas aceitáveis, teve sempre a alma negra devido à sua simpatia pelo social-fascismo. Deverá assim passar uma temporada no Inferno.

    Com os melhores cumprimentos

    Prior Milhas

    Tribunal do Santo Ofício da RIAPA

  9. Depois de mim, o dilúvio… era fácil, mas não é assim. Não há ninguém insubstituível, e a blogosfera não só está para viver como, noutros países, está a desenvolver-se exponencialmente…

  10. Só para esclarecer a moral da história: a entrada do Rodrigo foi uma das razões da minha saída não pelas orientações políticas do Rodrigo, mas pelo pendor político dos seus posts. Senti exactamente o mesmo com o Daniel Oliveira. O que me entristece foi o facto da Aspirina ter virado um blog político, não raras vezes panfletário, fosse de esquerda ou de direita. Apenas isso.

  11. Era o que faltava julgar que a blogsfera vai acabar só pq Deus (o outro) se vai embora e só porque 2 ou 3 blogs de referência estão para fechar (será?). Na blogsfera, como na esfera, nada se perde, tudo se transforma, e ainda bem.

  12. também há a hipótese, de voltarem a mudar de url e desta vez apearem apena o Venâncio e o Mateus. Com uma cortesia- deixando-os ficar na Aspirina B e passando os eternos fundadores para a C- incluindo o senhor do preconceito ideológico e registo no cabeçalho

    Estes 2 são serviço mínimo e garantia de qualidade na blogosfera.

  13. Este João Pedro da Costa saiu-me cá uma flor de estufa:

    “não pelas orientações políticas do Rodrigo, mas pelo pendor político dos seus posts”.

    Estava, presumimos, sempre a ver a combinação por baixo do vestidinho de direita do Rodrigo.

    O que o fez partir, senhor Costa, não foi nada disso. Foi a ausência de meninas chiliqueiras que costumavam adulá-lo noutras paragens da blogaria estercal. Há gente que não pode viver sem isso.

  14. JPC:

    Isso de o Aspirina se ter tornado um blog político, até é uma coisa boa na minha opinião. O que não quer dizer que não goste de outros blogs, como As ruinas circulares. E próprio tenho um blog que não é um blog político. No fundo para além dos gostos pessoais, as espectativas também contam.

  15. o problema é precisamente o inverso. O Aspirina perdeu grande parte do pendor militante.

    E é isso que incomoda os propagandistas.

    Pena que não lhes dê o achaque total e bazem para outro apeadeiro, como costumam fazer.

    Mas deixem o url desta vez

  16. Quem é que será este “e até ia mais longe …”? O nick é porreiro …

    Isso de mudar a URL até acaba por ser indiferente para os leitores, para os escribas donos da coisa é que costuma ser pior. Suponho eu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.